Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Faltam condições a lares

Instituições foram concebidas para pessoas mais novas.
Joana Nogueira 28 de Março de 2015 às 03:30
Estudo revela situação preocupante nos lares de idosos
Estudo revela situação preocupante nos lares de idosos FOTO: Getty Images
Os utentes que atualmente residem nos lares portugueses são maioritariamente do sexo feminino, iletrados, pertencem a um escalão etário elevado e são altamente dependentes e debilitados. Mais de 30 por cento sofrem de demência. A conclusão faz parte do projeto Vidas – Valorização e Inovação em Demências, da União das Misericórdias Portuguesas, que avaliou 1500 idosos de norte a sul do País.

"Os resultados preliminares indicam que a população que reside nos lares é muito frágil e idosa, com uma idade média de 83 anos. Mais de 80 por cento têm múltiplas doenças, entre as quais demência", explicou Manuel Caldas de Almeida, responsável pelo projeto. De acordo com o médico especialista em geriatria, "a demência é um problema nos lares, e o cenário é heterogéneo, já que há pessoas em várias fases da doença", razão pela qual é necessário alterar o paradigma.

"A população dos lares mudou e as instituições não estão preparadas para responder aos utentes com demência. Os lares foram feitos para acolher pessoas mais novas, autónomas e com menos doenças, mas neste momento estão a ser utilizados por pessoas muito mais dependentes. É necessário pensar em soluções", alertou.
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)