Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

FALTARAM TESTEMUNHAS DE ACUSAÇÃO

A ausência de quatro testemunhas de acusação marcou ontem a primeira sessão do julgamento do processo da criança de quatro anos baleada no abdómen, em Setembro de 2001, numa rua do Laranjeiro, em Almada.
30 de Setembro de 2004 às 01:27
A criança sofreu várias lesões, descritas em Tribunal pela família, que exige, em processo cível, uma indemnização de 75 mil euros ao alegado autor do disparo: um jovem de 23 anos que responde pelos crimes de homicídio na forma tentada, ofensas à integridade física graves, com dolo agravado, e posse de arma ilegal.
Além da indemnização da família, e da acusação do Ministério Público, há uma outra indemnização, de 3750 euros, movida ao arguido pelo indivíduo que, alegadamente, seria o alvo dos disparos.
No Tribunal de Almada, o réu admitiu ter feito os disparos, mas por acidente. Confirmou que tinha uma arma, que procurava um homem, mas que nunca teve intenção de atingir alguém. “Maldita a hora em que fui buscar a arma”, afirmou o arguido. A próxima sessão é a 13 de Outubro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)