Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Família de Pecas levava 100 sinais

Foi a carrinha de mercadorias, de matrícula espanhola, que despertou as suspeitas dos homens do Destacamento de Trânsito da GNR que procediam a uma fiscalização na EN125, em Ferreiras, Albufeira.
28 de Abril de 2011 às 00:30
Suspeitos foram interceptados nesta carrinha quando circulavam na EN125, perto de Ferreiras. Algum do material apreendido
Suspeitos foram interceptados nesta carrinha quando circulavam na EN125, perto de Ferreiras. Algum do material apreendido FOTO: direitos reservados

Na viatura, o grupo de assaltantes – uma mulher, espanhola, de 59 anos, e três homens, um espanhol e dois portugueses, com idades entre os 30 e os 59 anos – transportava cerca de uma centena de sinais de trânsito furtados de um estaleiro da Estradas de Portugal em Beringel, no Baixo Alentejo.

Segundo o CM apurou ontem junto do Comando da GNR na região, os suspeitos residem na zona de Sevilha e pertencem à família de Pecas, o líder do gang luso-espanhol que matou a tiro o chefe Sérgio Martins, da PSP de Lagos, em Dezembro de 2005, após um assalto falhado a uma caixa multibanco em Budens, Vila do Bispo.

Aquando da intercepção, na EN125, o gang, embora nervoso, não reagiu, tendo os seus elementos sido identificados e constituídos arguidos. Os militares apreenderam, além dos sinais de trânsito em alumínio, que se destinariam a ser vendidos ao peso como sucata, duas bombas de água, um compressor, uma motosserra, uma máquina de soldar, uma plaina eléctrica, um carregador de baterias e 13 arcos para tiro ao alvo, que se presume sejam também furtados. Foram ainda apreendidas as ferramentas supostamente usadas pelo gang para arrombamento. O grupo e a própria carrinha estavam já referenciado por furtos no Algarve.

Contra os elementos do gang há um processo a correr no Tribunal de Silves por arrombamento de um contentor de obras.

família sinais pecas
Ver comentários