Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

FAMÍLIA FECHA RUA

A GNR de Viana do Castelo foi ontem obrigada a intervir para reabrir ao trânsito uma rua em Darque, Viana do Castelo, que foi encerrada por uma família. Os contestatários alegam que foram “roubados” pela Junta da Freguesia, aquando da construção da via, no ano 2000.
23 de Outubro de 2004 às 00:00
Cansados das “várias tentativas falhadas” para dialogar com o actual executivo da Junta de Darque, no passado sábado, os irmãos Pereira usaram uma retroescavadora e abriram uma vala, impedindo assim a passagem de veículos e peões.
Contudo, ontem, a família contestatária viu-se obrigada a recuar, depois de confrontada com um despacho da Câmara de Viana do Castelo ordenando a reabertura da rua, e com a presença de mais de dez elementos da GNR que vigiaram de perto toda a operação.
Depois de serenados os ânimos, António Pereira, de 46 anos, um dos elementos da família contestatária, garantiu ao CM que “a família foi roubada e por isso, vai avançar de imediato com uma providência cautelar para recuperar a posse do terreno”.
No centro de toda a polémica está a Rua Ricardo Tinoco, aberta em 2000, numa altura em que a Junta de Freguesia era presidida por Manuel Guimarães, do PSD.
“Logo que as obras tiveram início, fomos à Junta e acordámos verbalmente ceder três metros de terreno, desde que o proprietário de um terreno contíguo, actual presidente da assembleia da Freguesia, fizesse o mesmo”, explicou.
Contudo, segundo António Pereira, o outro proprietário “voltou atrás ” e a estrada foi toda aberta em terrenos da sua família.
“Temos documentos que provam que foram retirados marcos que delimitavam o nosso terreno”, referiu.
Porém, o actual presidente da Junta de Freguesia, Joaquim Perre, entende que “nunca houve roubo, já que a rua pertence ao património da freguesia e está já integrada na respectiva toponímia”.
“Trata-se de uma rua movimentada, que faz falta à freguesia, pois facilita o acesso ao Rio Lima, sobretudo da classe piscatória”, sublinha.
O autarca revelou também a intenção de apresentar uma queixa-crime contra os contestatários, alegando que “não se pode fechar uma via pública sem mais nem menos”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)