Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Família quer 183 mil euros por homicídio gay

André Vieira esfaqueou Miguel Ribeiro, em julho do ano passado, durante uma discussão no Porto.
José Eduardo Cação 16 de Abril de 2019 às 01:30
Miguel Ribeiro foi morto aos 20 anos
Miguel Ribeiro
André Vieira é suspeito de matar o ex-namorado, Miguel Ribeiro
PJ recolhe indícios da morte de Miguel Ribeiro
Crime ocorreu na casa da vítima, na rua Fernandes Tomás
Miguel Ribeiro foi morto aos 20 anos
Miguel Ribeiro
André Vieira é suspeito de matar o ex-namorado, Miguel Ribeiro
PJ recolhe indícios da morte de Miguel Ribeiro
Crime ocorreu na casa da vítima, na rua Fernandes Tomás
Miguel Ribeiro foi morto aos 20 anos
Miguel Ribeiro
André Vieira é suspeito de matar o ex-namorado, Miguel Ribeiro
PJ recolhe indícios da morte de Miguel Ribeiro
Crime ocorreu na casa da vítima, na rua Fernandes Tomás
Os pais de Miguel Ribeiro, o jovem de 20 anos morto à facada pelo ex-namorado à porta de casa, na rua Fernandes Tomás, no Porto, em julho do ano passado, pedem uma indemnização de 182 755€.

O ex-companheiro, André Vieira, de 30 anos, está acusado de homicídio qualificado. Encontra-se em prisão preventiva e vai começar a ser julgado, no final do próximo mês, no Tribunal de S. João Novo.

Os factos aconteceram na madrugada de 18 de julho de 2018, quando Miguel e André - que apesar do final do relacionamento de dois anos mantinham uma amizade com encontros frequentes - saíram com amigos para uma zona de bares, na Baixa do Porto.

Uma crise de ciúmes do arguido terá originado uma discussão à porta de um dos estabelecimentos. Foram depois para a casa de Miguel, onde voltaram a discutir e trocaram mesmo agressões.

O processo, consultado pelo CM, indica que o crime aconteceu na cozinha da casa da vítima, onde foram encontrados sinais de luta.

André terá esfaqueado uma vez a vítima e, já nas escadas do prédio, desferiu novos golpes em Miguel, que acabou por morrer à porta de casa.

Depois das agressões, André ligou, a chorar, aos amigos, a quem ocultou o crime e disse que Miguel o tentou esfaquear.

Já em casa e quando soube da morte da vítima, o agressor, segundo o testemunho de amigos às autoridades, reagiu com frieza, questionando se Miguel "se atirou pela janela" e dizendo-se "destruído por dentro".
Miguel Ribeiro André Vieira rua Fernandes Tomás Tribunal de S. João Novo Baixa crime homicídio polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)