Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Família sem rasto de menor há seis meses

Desde setembro que ninguém sabe de Daniela Magno, de 15 anos.
Tiago Virgílio Pereira e Luís Oliveira 14 de Março de 2017 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Desde setembro que ninguém sabe de Daniela Magno, de 15 anos.
Daniela, menor de 15 anos, está desaparecida desde 27 de setembro do ano passado - há quase meio ano - e ninguém sabe do paradeiro da criança, que estava institucionalizada no Lar de São José, em Viseu. No último sábado, a mãe, Cristela Neves, de 32 anos, e a vizinha Dulce Cabral, de 59, foram à PSP de Viseu participar o caso, porque "ninguém dava informações".

"Estamos há meses sem saber de nada", lamenta a mãe da adolescente. "A Dulce ligou para a Polícia Judiciária de Coimbra e disseram-lhe que desconheciam a participação do desaparecimento", disse Cristela, desesperada e sem saber a quem recorrer para a ajudar. Mas, ao que o CM apurou, a PJ já está a investigar o caso.

Daniela estava na instituição desde julho, ambientada e a participar nas atividades. Mas, a 27 de setembro, saiu, com autorização, para ir às aulas, e nunca mais voltou. "Nós comunicámos o caso à PSP e à coordenadora do centro regional que a acompanha. Mas até agora não tivemos resposta, o que lamento", explicou o cónego Arménio Lourenço, diretor-geral dos lares São José e Santo António, em Viseu.

Fonte da PSP de Viseu garantiu ao CM que o caso foi reportado ao tribunal de família e menores de Viseu, à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens e à PJ.

A menor não se sentia bem na instituição, mas também não queria regressar a casa. A mãe visitou-a no dia em que se ausentou e não notou diferença no comportamento. Nunca mais atendeu o telemóvel e a conta do Facebook está inativa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)