Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Famílias de Fernão Ferro em risco de perder casas

Moradias foram sendo construídas ao longo dos anos em zona de servidão militar.
Edgar Nascimento e Lusa 29 de Abril de 2018 às 09:20
Moradias em Fernão Ferro, no concelho do Seixal, estão construídas junto ao depósito de munições da NATO
Moradias em Fernão Ferro, no concelho do Seixal, estão construídas junto ao depósito de munições da NATO FOTO: Miguel A Lopes/Lusa
São dezenas de famílias que vivem ilegalmente na área de servidão militar em Fernão Ferro, no concelho do Seixal, e que convivem diariamente com um "risco bastante elevado" devido à proximidade das instalações militares.

De acordo com Antunes Pereira, diretor do Depósito de Munições NATO de Lisboa, é realizado "com frequência" o manuseamento de explosivos nas instalações. "Aí o risco é um pouco maior. A Marinha está preocupada com as pessoas. O objetivo é que, se houver um acidente, não haja baixas desnecessárias por estarem numa situação clandestina", afirmou.

Na zona de servidão militar foram sendo construídas ao longo dos anos dezenas de moradias. Agora, o Plano Diretor Municipal prevê para metade da zona a edificabilidade, mas muitas famílias recusam ficar sem casa. Segundo a Associação de Proprietários de Pinhal de Freiras e Quinta da Lobateira, a criação de infraestruturas – com a colocação de asfalto e serviços de saneamento básico – está a avançar, mas a mudança dos moradores "apenas transfere direitos", explicou Bernardino Milheiras, presidente.

"Não há forma de indemnizar, não há forma de fazer a transferência das construções", referiu, acusando as falhas na fiscalização como um problema. "As pessoas continuam a comprar e a construir porque os terrenos são vendidos muito baratos. Compram e passadas umas semanas começam a construir muros e paredes, continuam a construir", acusou, defendendo uma fiscalização militar mais eficaz. A freguesia de Fernão Ferro conta com 17 mil residentes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)