Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

FARMACÊUTICA EM PRISÃO PREVENTIVA

A directora-técnica de uma farmácia da Amadora e o seu companheiro, detidos sexta-feira por suspeitas de falsificação de receitas médicas, ficaram em prisão preventiva.
8 de Fevereiro de 2004 às 00:00
A operação da PJ foi iniciada em 2002
A operação da PJ foi iniciada em 2002 FOTO: Natália Ferraz
A farmacêutica e o companheiro foram ouvidos no Tribunal de Instrução Criminal na sexta-feira, tendo-lhes sido aplicada a medida de coacção mais grave.
Os dois detidos são suspeitos de envolvimento na falsificação de receituário médico para obtenção ilegal das comparticipações na farmácia Soares Correia que, nos últimos três anos, registou uma facturação em comparticipações superior a dois milhões de euros.
A operação da PJ decorreu no âmbito de investigações a uma "gigantesca fraude na saúde", iniciada em 2002, e que levou já ao desmantelamento de outras estruturas criminosas que operavam numa outra farmácia e num laboratório de análises clínicas, também na região de Lisboa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)