Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Faz marcha-atrás e mata filha bebé

"Bastou a mínima distracção para que a chegada da família à casa de férias, perto da Ericeira, Mafra, acabasse em tragédia. ‘Carlos’ parou a carrinha pick up à porta, a mulher e a filha bebé saíram antes de ele estacionar – mas a falta de visibilidade durante a manobra de marcha-atrás fez com que o jovem pai, com cerca de 25 anos, atropelasse a menina de 19 meses. Foi esmagada por uma das rodas gigantes da carrinha 4x4 e teve morte quase imediata.

24 de Abril de 2009 às 00:30
Local onde ocorreu o acidente fatal para a menina de 19 meses. Casal costumava passar fins-de-semana e férias na casa
Local onde ocorreu o acidente fatal para a menina de 19 meses. Casal costumava passar fins-de-semana e férias na casa FOTO: Manuel Moreira

Este trágico acidente aconteceu anteontem à noite em Fonte Boa da Brincosa, uma localidade próxima da Ericeira, onde o jovem casal de Oeiras passa habitualmente férias e fins-de-semana, segundo adiantaram ontem os vizinhos ao CM.

‘Carlos’ e ‘Rita’ teriam acabado de chegar com a filha à porta da sua moradia. O pai preparava-se para estacionar o veículo, mas, na rua estreita e sem saída, engrenou a marcha-atrás. A bebé estaria a ser vigiada pela mãe, mas começou a andar em direcção à traseira da pick up sem que o pai conseguisse ver pelo espelho retrovisor.

Os Bombeiros da Ericeira foram chamados às 20h36, demoraram dois minutos a chegar ao local, mas pouco havia a fazer. "A criança já estava inconsciente e em paragem cardiorrespiratória. Ainda realizámos manobras de reanimação, mas o corpo foi retirado do local já cadáver", disse ao CM o comandante dos bombeiros, Nuno Silva. Entretanto, o pai recebeu assistência médica por ter entrado em estado de choque – e "até os elementos da corporação que estiveram no local ficaram transtornados com a situação com que se depararam". O INEM enviou uma equipa de psicólogos para apoio ao jovem casal.

O corpo foi transportado para a morgue do Hospital de Torres Vedras para ser autopsiado. O Destacamento de Trânsito da GNR de Torres Vedras investiga o acidente. "É uma tristeza. Tinham comprado a casa há cerca de um ano e meio para estarem perto da praia com a bebé. E agora acontece isto", lamenta um vizinho.

PAI ACUSA ZERO NO TESTE DE ALCOOLEMIA

Fonte oficial do Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação do Destacamento de Trânsito da GNR de Torres Vedras disse ao CM que "tudo indica que o pai, ao efectuar uma manobra, não viu a criança, dada a sua estatura, e acabou por atropelá-la".

O mesmo responsável adiantou que "o condutor foi submetido ao teste do balão e não acusou consumo de álcool. No entanto, por procedimento obrigatório, foram recolhidas amostras de sangue para despistar a presença de álcool ou drogas no organismo. Essas amostras serão agora analisadas pelo Instituto de Medicina Legal", acrescenta.

"TERRÍVEL E INESPERADO" (Nelson Lima, Neuropsicólogo)

Correio da Manhã – Como vivem os pais com sentimento de culpa pela morte de filhos?

Nelson Lima – O sentimento de culpa é muito grande por ser um acontecimento terrível e inesperado. Há uma sensação de impotência, de querer e não conseguir voltar atrás e impedir a tragédia.

– Que tipo de acompanhamento psicológico deve ser feito?

– Quem acompanhar este casal tem que compreender como é a personalidade de cada um. Ao mesmo tempo é preciso ter em atenção o papel da restante família, que é fundamental.

– Isto pode acabar com uma relação?

– É frequente acontecimentos traumáticos deteriorarem a relação. Outras vezes a perda ajuda a cimentar o amor e a relação do casal.

APONTAMENTOS

MENINA SOBREVIVE

Em Março, em Marco de Canaveses, um pai estacionava em marcha-atrás e atropelou a filha, de 16 meses. Sobreviveu.

RESISTE A FERIMENTOS

Em Julho de 2008, Lara, de 23 meses, pôs-se atrás do carro do pai que estacionava de marcha-atrás, em Lousada, e foi atropelada. Resistiu aos ferimentos.

AVÔ MATA BEBÉ

Em Abril de 2008 um avô que retirava o carro da garagem, em Coruche, atropelou mortalmente o neto de 14 meses.

Ver comentários