Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

FEIRA MOSTRA SOLIDARIEDADE EM COIMBRA

A Feira da Solidariedade e da Partilha é a grande novidade do programa da Feira Comercial e Industrial de Coimbra (CIC 2004), que se realiza até domingo, na Praça da Canção.
5 de Julho de 2004 às 00:00
A iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Coimbra, que surge no âmbito das comemorações dos 200 anos do Colégio dos Órfãos de São Caetano, reúne 33 instituições de solidariedade social provenientes, na sua maioria, do distrito de Coimbra, encontrando-se mais de 150 pessoas envolvidas no trabalho diário.
Preocupadas com o rumo da sociedade actual, os organizadores do evento pretendem mostrar aos visitantes que “a solidariedade é o encontro de pessoas e instituições dedicadas a promover o bem-estar dos mais desprotegidos, enquanto a partilha é pôr em comum as experiências e vivências de todas as pessoas que voluntariamente dão o seu contributo para esse bem-estar”.
Augusto Alfaiate, vice-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Coimbra e um dos organizadores da feira, não tem dúvidas que “estes dois termos são fundamentais para que as pessoas percebam o verdadeiro papel das instituições que ajudam as pessoas mais carenciadas”.
As várias instituições participantes na Feira da Solidariedade e da Partilha encontram no espaço da exposição uma oportunidade de divulgação das suas actividades e do seu projecto de promoção para a igualdade das pessoas que se encontram mais desprotegidas.
Os visitantes vão poder ver e comprar peças de cerâmica, cadeiras, bonecos, rendas e objectos de pano. Um vasto conjunto de trabalhos feitos, todos eles, por jovens e idosos pertencentes às instituições de solidariedade presentes.
“Ao ver uma peça, os visitantes vão perceber que ela representa o carinho de um jovem ou de um idoso. Acho que as pessoas devem visitar este pavilhão e comprar alguns dos produtos, uma vez que os lucros revertem a favor das instituições”, sublinha Augusto Alfaiate.
Apesar de ter sido organizada em 20 dias, apenas com recurso ao telefone e ao fax, os responsáveis pelo evento desejam que “tudo corra bem e que a experiência se repita nos próximos anos”. “É possível fazer uma feira autónoma com três ou quatro vezes mais instituições, mas é preciso que as entidades apoiem”.
BLOCO DE NOTAS
DE TUDO
A Feira da Solidariedade e da Partilha junta no mesmo espaço oito misericórdias do distrito de Coimbra. No entanto, os expositores não se ficam por aqui, podendo os visitantes encontrar instituições de apoio a jovens, lares de idosos, associações de apoio ao cidadão deficiente, de cegos e amblíopes, de insuficientes renais, entre outros.
COLÉGIO
O Colégio dos Órfãos de São Caetano, em Coimbra, abriu no dia 15 de Janeiro de 1804. Na altura, a única estrutura de acolhimento de órfãos da região centro começou com 12 crianças. Apesar de não ter nenhum local para receber jovens do sexo feminino, a instituição teve, desde 1701, um recolhimento destinado a jovens dos 14 aos 20 anos. Para completar o sistema de protecção existente, a Misericórdia passou a receber crianças do sexo feminino a partir de 1823.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)