Feirantes e GNR trocam acusações

Elementos de uma família de feirantes acusam militares da GNR de, na segunda-feira à noite, os terem espancado na feira de Coruche, Santarém, bem como no posto local. Carlos Dias, 27 anos, um dos agredidos, diz que foram espancados a soco, pontapé e com bastonadas e que, inclusive, "o comandante de posto, alcoolizado", apontou o revólver ao peito do pai.
19.08.10
  • partilhe
  • 0
  • +
Feirantes e GNR trocam acusações
Carlos Dias Foto Vítor Mota

"Fizeram tudo o que quiseram. Temos as costas todas marcadas, a minha mulher levou uma cabeçada, à minha mãe deram uma chapada, o meu irmão de 16 anos está todo negro. Isto não se faz", disse o feirante que, com o pai, foi constituído arguido.

Fonte oficial da GNR diz que os militares foram chamados ao local por populares que se diziam insultados pelos feirantes e que, no meio da confusão, o comandante de posto foi mesmo agredido com um barrote nas costas. A GNR refuta ainda qualquer acusação de violência gratuita.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!