Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Fenprof quer mais autoridade para professores

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) classificou esta quarta-feira como “inadiáveis” as medidas que reforcem a autoridade dos docentes e aumentem a responsabilização dos pais em casos de violência e indisciplina, responsabilizando directamente o Governo por estes problemas.
26 de Março de 2008 às 15:53
Federação Nacional dos Professores (Fenprof)
Federação Nacional dos Professores (Fenprof) FOTO: d.r.

De acordo com um comunicado da Fenprof, a federação propõe 12 medidas “pela não-violência e convivência escolares”, entre as quais, a garantia de apoio jurídico e judicial a todos os professores e auxiliares de educação, vítimas de agressão física e verbal, a redução do número de alunos por turma, diminuição do número de turmas distribuídas a cada docente, a criação de equipas multidisciplinares de mediação de conflitos e o estabelecimento de regras de co-responsabilização das famílias relativamente à convivência e sucesso escolares dos alunos.


Estas medidas estão contempladas numa resolução aprovada em 2007 no congresso nacional da Fenprof. Trata-se de um documento que a federação ainda não entregou ao Ministério da Educação, devido ao facto de a ministra nunca ter respondido aos vários pedidos de reunião, apresentados para o efeito.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)