Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Filho ‘perdoado’ ataca com fogo

Paulo André Marques, 33 anos, já tinha sido julgado por tentar matar o pai e drogar a mãe. Na altura, o perdão dos familiares valeu-lhe a suspensão da pena
14 de Novembro de 2013 às 15:51

O pescador que tentou matar os pais na Murtosa, há dois anos, voltou anteontem a atacar a família. Paulo André Marques, de 33 anos, quis vingar-se pelo facto de os pais não lhe darem dinheiro e ateou fogo à garagem da casa, onde ainda vive com aqueles. O carro ficou destruído.

Paulo André Marques já foi julgado no ano passado, por um crime que ocorrera em junho de 2011. O homem deu duas facadas ao pai, Joaquim, de 83 anos, e ainda drogou o café da mãe, Ermelinda, com comprimidos, para evitar que esta socorresse o marido. O idoso foi atingido no braço e a esposa chegou a estar internada no hospital durante três dias.

O arguido estava então acusado de tentativa de homicídio do pai, mas como este o perdoou, o tribunal condenou-o a uma pena suspensa de três anos, por ofensas à integridade física.

Anteontem, Paulo ameaçou os familiares que ia atear fogo. Por volta das 20h00, concretizou a ameaça e incendiou o carro do pai, que estava dentro da garagem, anexa à casa da família, na rua de D. Dinis. Os pais preparavam-se para dormir. Foram os vizinhos que deram o alerta aos bombeiros. Quando estes chegaram ao local, encontraram a garagem em chamas. A cobertura já estava a ficar destruída, mas conseguiram evitar que o incêndio se propagasse à habitação. Ninguém ficou ferido e o fogo foi extinto pelas 21h30.

O casal acusou o filho - que tem antecedentes por crimes de furto - à GNR, que o identificou. O caso foi entregue à PJ.

fogo pais casa Murtosa droga polícia judiciária tentativa homicídio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)