Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

“Fiquei sem força e tive de o largar”

João Diogo Valente Costa, 19 anos, não sabia nadar. Ainda assim, decidiu entrar no mar, ontem à tarde, com mais três amigos, numa praia não vigiada na Apúlia, Esposende. Sentiu-se mal, ainda tentou escapar à força das ondas agarrando-se a uma amiga, mas foi engolido pelo mar, que estava muito agitado. Às 21h00, as buscas foram interrompidas e João Diogo continuava desaparecido. Dois homens que tentaram salvar o jovem, trabalhador da construção civil e residente em Fonte Boa, Esposende, tiveram de ser resgatados.
5 de Julho de 2010 às 00:30
“Fiquei sem força e tive de o largar”
“Fiquei sem força e tive de o largar” FOTO: direitos reservados

Desde 20 de Maio, em todo o País, já morreram por afogamento dez pessoas, em praias fluviais ou no mar (ver caixa).

"Fui buscá-lo, mas fiquei sem força para o tirar da água. Tive a mão no corpo dele e tive de o largar. É um sentimento de impotência muito grande", disse ao Correio da Manhã, sem conter as lágrimas, Lúcia Machado, uma das banhistas que ainda tentaram salvar João Diogo.

A tragédia poderia ter sido maior na praia de Pedrinhas. Vários veraneantes entraram no mar quando, às 17h37, viram o jovem em aflição. Joaquim Carreirinha, antigo marinheiro e pescador, foi um deles e conhecia João Diogo por morarem na mesma zona. Além deste, um outro homem atirou-se à água e quase se afogou. Ambos foram resgatados por outros banhistas e assistidos no local pelos bombeiros. Apesar de a praia não ser vigiada, o areal estava repleto de banhistas. O alerta às autoridades foi rápido e, de imediato, foram mobilizados quatro nadadores salvadores para o local. Também um helicóptero e uma lancha ajudaram nas buscas, sob o olhar desesperado do pai de João Diogo, que recebeu apoio psicológico de um médico que estava na praia. Teve de ser levado ao Hospital de Fão, onde a mulher e a mãe do desaparecido também deram entrada.

As buscas para encontrar o jovem são retomadas esta madrugada, sob o comando da Marinha.

APONTAMENTOS

40 GRAUS NO ALENTEJO

Depois dos 40 graus ontem registados em Beja e dos 37,5 em Lisboa, as previsões para hoje indicam nova vaga de calor, com 34 graus em Lisboa e 40 no Alentejo.

CHUVA NO INTERIOR

Para amanhã, previsões indicam continuação do tempo quente, apresentando-se o céu temporariamente muito nublado e com condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e de trovoadas no interior.

DEZ MORTOS NAS PRAIAS NO ESPAÇO DE MÊS E MEIO

O primeiro afogamento numa praia portuguesa, este ano, aconteceu fora da época balnear, a 20 de Maio, na praia do Cabo do Mundo, em Matosinhos. Dois dias depois, três pessoas afogaram-se na zona costeira da Caparica (Almada). Nesse mesmo dia um homem perdeu a vida numa praia fluvial de Resende e outro em Odivelas.

A 23 de Maio, um jovem morreu na Póvoa de Varzim. O início de Junho também se revelou fatal quando três pessoas se afogaram nas praias de Aljezur, no Areínho (V. Nova de Gaia) e na Caparica.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)