Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Firma de móveis alvo de assalto cirúrgico

Mais de vinte mil euros, guardados no cofre de uma fábrica de móveis, em Baltar, Paredes, foram roubados, na madrugada de ontem, por um grupo que cortou o mobiliário de segurança com uma rebarbadora. Além do dinheiro, os assaltantes levaram cheques e sacos de moedas. A firma não tinha qualquer tipo de sistema de segurança.
26 de Outubro de 2010 às 00:30
Jorge Santos, proprietário da empresa
Jorge Santos, proprietário da empresa FOTO: Alexandre Panda

Quando ontem chegou ao local de trabalho, a administrativa da empresa Móveis Gentil nem queria acreditar. O cofre tinha sido esvaziado e todas as secretárias tinham sido remexidas. Ligou logo para a GNR e para o dono da empresa. "Encontrámos um portão rebentado e uma janela estroncada, mas não sabemos ao certo por onde é que entraram. Levaram todo o dinheiro que tínhamos e cheques de clientes", disse ao CM Jorge Santos, de 36 anos, proprietário da empresa.

Os assaltantes terão atacado a Móveis Gentil cerca das 03h00, quando uma vizinha ouviu barulho na fábrica. "A mulher não estranhou porque muitas vezes temos de vir cá de madrugada para carregar móveis, quando temos de fazer entregas longe de Paredes", disse ainda ao Correio da Manhã Jorge Santos.

O assalto foi cirúrgico. Apesar de haver computadores e máquinas de produção de mobiliário muito valiosas, os assaltantes apenas estavam interessados no cofre e nas secretárias da firma. "Vamos instalar um sistema de segurança para evitar novos assaltos. Vinte mil euros é muito dinheiro, mas vamos conseguir superar a situação", disse ainda o proprietário.

Para além dos vinte mil euros em notas, os assaltantes levaram ainda um saco com 70 euros em moedas.

Ontem, a GNR, que está a investigar o caso, esteve no local para recolher vestígios.

Ladrões Roubo Paredes
Ver comentários