Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Fiscalização detém três empresários

Três empresários foram detidos em Tomar no decurso de uma fiscalização que determinou o encerramento de uma discoteca, uma churrasqueira e um restaurante chinês.
17 de Dezembro de 2006 às 00:00
Operação durou 23 horas e mobilizou 200 agentes
Operação durou 23 horas e mobilizou 200 agentes FOTO: Carlos Barroso
Os sócios dos restaurantes foram detidos por venderem alimentos impróprios para consumo, enquanto a proprietária da discoteca responde por falta de licenciamento.
O comissário Lopes Martins, comandante da PSP de Tomar, elogiou os resultados obtidos, revelando que outras fiscalizações podem se seguir. “Queremos que as pessoas se sintam em segurança e que os cidadãos que cometem ilícitos se sintam apertados”, referiu.
Concluída ontem de madrugada, a operação visou, ao longo de 23 horas, estabelecimentos nocturnos, o trânsito automóvel, a feira semanal, cafés e restaurantes. Estiveram envolvidos 200 elementos da PSP, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Alfândega de Peniche e Sociedade Portuguesa de Autores.
As autoridades detiveram cinco condutores embriagados e apreenderam uma viatura de matrícula estrangeira, tendo identificado, num bar, cinco brasileiras ilegais no País. O dono do estabelecimento foi multado em 5000 euros por fomentar o trabalho clandestino.
Na parte económica desta operação ‘Natal em Segurança’ foram instaurados 16 processos-crime e 25 contra-ordenações. As autoridades apreenderam uma tonelada de produtos alimentares estragados e 800 objectos contrafeitos no valor de 33 mil euros, incluindo roupa, perfumes, relógios, CD e DVD.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)