Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Fisco investiga transferências de Jorge Mendes

Gestifute admite estar a ser alvo de inspeção da Autoridade Tributária , e fala de "absoluta normalidade".
12 de Julho de 2017 às 12:44
Jorge Mendes
Falcao celebra o golo marcado na partida
Jorge Mendes
Jorge Mendes
Jorge Mendes representa Cristiano Ronaldo
Jorge Mendes
Falcao celebra o golo marcado na partida
Jorge Mendes
Jorge Mendes
Jorge Mendes representa Cristiano Ronaldo
Jorge Mendes
Falcao celebra o golo marcado na partida
Jorge Mendes
Jorge Mendes
Jorge Mendes representa Cristiano Ronaldo
A Autoridade Tributária e Aduaneira está a passar a pente fino todos os negócios de jogadores e empresários em que houve intervenção da Gestifute, a empresa do empresário Jorge Mendes, nos últimos três anos.





Um diário nacional avança que os inspetores estão a analisar todos os negócios de transferências, renovações de contrato e gestão de carreira dos futebolistas e treinadores representados pelo empresário, no âmbito da investigação em curso aos negócios do futebol.

A investigação  conta com apoio do Fisco espanhol, que moveu processos contra Cristiano Ronaldo, Fábio Coentrão, Ricardo Carvalho, Radamael Falcão e Di Maria, todos jogadores representados por Mendes. No caso de Falcão, acusado de desviar mais de 4 milhões de euros, Jorge Mendes foi mesmo constituído arguido, depois de o jogador colombiano ter declarado que foi o empresário português quem criou o esquema de circulação de capitais em offshore que lhe permitiu ocultar rendimentos ao fisco de Espanha.

Jorge Mendes já testemunhou perante uma juíza no processo de Falcão e negou que alguma vez tenha criado empresas sediadas em paraísos fiscais para os seus clientes.

Sobre a inspeção do Fisco português a Gestifute confirma ao periódico nacional que está em curso um procedimento de inspeção, mas garante que este "vem decorrendo em absoluta normalidade, tendo a AT escrutinado todas as operações e documentos que entendeu analisar e o cumprimento de todas as obrigações de natureza tributária que impendiam sobre a sociedade".

Para além de Jorge Mendes, a Autoridade Tributária e Aduaneira está a investigar os negócios de pelo menos 13 clubes, incluindo Benfica, Sporting e FC Porto. A estes juntam-se o Braga, Guimarães, Marítimo, Tondela, Nacional, Setúbal, Boavista, Arouca, Moreirense e Estoril.
Ver comentários