Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Fizeram três roubos em uma hora e meia

Um grupo de assaltantes armados fez três assaltos em uma hora e meia na madrugada de ontem. Os roubos ocorreram no concelho da Maia, em dois cafés e um restaurante, e em todos os casos os ladrões levaram as máquinas de tabaco.
4 de Janeiro de 2007 às 00:00
Dois cafés e um restaurante foram assaltados
Dois cafés e um restaurante foram assaltados FOTO: António Rilo
O gang adaptou o modo de actuação às circunstâncias que se lhe ia deparando: no primeiro assalto, os ladrões partiram a porta de vidro com uma pedra e nos outros dois casos arrombaram as portas dos estabelecimentos. Para além das máquinas de tabaco procuravam ecrãs plasmas e caixas registadoras.
Às 02h00, os larápios começaram o raide de assaltos na Urbanização Bolsa Grande, em Vila Nova da Telha, Maia. Partiram o vidro da porta do Café Tropicália e roubaram uma máquina de tabaco. Alarmados pelo barulho, os vizinhos vieram à janela e acenderam as luzes. Ao sentirem-se acossados, segundo os populares afirmaram, os assaltantes terão disparado um tiro para o ar.
Uma hora depois foi a vez do restaurante Os Teixeiras, na Rua Central do Carvalhido, em Moreira da Maia. Os ladrões estroncaram duas portas e, apesar de o proprietário ter sido avisado pela companhia de segurança detentora do alarme, não teve tempo para travar o gang que levou a máquina de tabaco, dois ecrãs plasma e duas caixas registadoras.
A noite de assaltos terminou no Café Mali, em S. Pedro de Avioso, também na Maia, de onde desapareceu também uma máquina de venda tabaco.
"PREJUÍZO FOI DE 25 MIL EUROS"
“Estou sem dormir desde madrugada. Parece que fizeram mais assaltos a cafés. Pelo que ouvi dizer, também limparam umas casas aqui na zona”, contou ao CM o proprietário do restaurante Os Teixeiras, Rui Freitas, de 36 anos. “Eles procuraram o que era mais fácil de levar e mais caro. Cada registadora ‘táctil’ custa no mínimo cinco mil euros. No total, o prejuízo foi de 25 mil euros”, disse Rui.
Os assaltos ao restaurante já não são novidade – em Agosto do ano passado, um grupo de ladrões levou-lhe também os ecrãs plasma. A GNR esteve no local a fazer a perícia com o intuito de encontrar impressões digitais dos suspeitos. Durante a madrugada de anteontem, apesar do alerta dado a todas as unidades da GNR no terreno, os ladrões não foram detectados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)