Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Fogo ‘custa’ 150 mil euros

Pescadores queixam-se da falta de condições no porto de Quarteira.
Tiago Griff 10 de Julho de 2017 às 10:18
Incêndio no porto de pesca entre a noite de quinta e madrugada de sexta-feira
Jovem de 20 anos morre afogado numa praia do Funchal
Incêndio no porto de pesca entre a noite de quinta e madrugada de sexta-feira
Jovem de 20 anos morre afogado numa praia do Funchal
Incêndio no porto de pesca entre a noite de quinta e madrugada de sexta-feira
Jovem de 20 anos morre afogado numa praia do Funchal
Calcula-se que foi de cerca de 150 mil euros de prejuízo o incêndio que deflagrou na zona nascente do porto de pesca de Quarteira, Loulé, entre a noite de quinta e a madrugada de sexta-feira, que resultou na destruição de centenas de dornas (caixas) para o pescado. Quem usa o espaço queixa-se da falta de condições do local, cujas obras, apesar de estarem previstas, tardam em surgir.

"Há falta de condições e de investimento aqui. O porto degrada-se de dia para dia. Há falta de extintores e bocas de incêndio e temos receio que situações destas possam voltar a acontecer", avançou ao CM José Agostinho, presidente da associação de armadores da pesca do polvo Armalgarve.

No total, arderam cerca de 300 dornas no incêndio, cuja origem ainda está a ser investigada pela Polícia Judiciária. Como as maiores chegam a custar 500 euros, os armadores calculam que o prejuízo ronde os 150 mil euros.

A este valor junta-se ainda as limitações que a perda das dornas, que servem para transportar o pescado, vão provocar no trabalho diário dos pescadores, enquanto não forem substituídas por novas.

PORMENORES 
Obras até ao final do ano
Até ao final de 2017 está prevista a reabilitação total do edifício da lota, perto de onde aconteceu o incêndio, e a construção de um novo cais para albergar barcos maiores, num investimento da Docapesca no valor total de 1,5 milhões de euros.

Pronta intervenção
No local, a combater o incêndio, estiveram mais de 20 operacionais e sete viaturas dos bombeiros municipais de Loulé, voluntários de Albufeira e sapadores de Faro. A pronta intervenção evitou que o fogo se alastrasse a outros locais.
Armalgarve Quarteira presidente Loulé José Agostinho Polícia Judiciária Faro Docapesca Albufeira pescas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)