Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Fogo posto mata mulher em casa

O incêndio começou pelas 04h00, em Sanguedo, Santa Maria da Feira, num quarto da casa que não era habitado pela mulher. O alerta só foi dado algum tempo depois e o seu corpo foi encontrado caído já perto da porta. Arminda Alves, de 76 anos, apresentava sinais claros de morte por asfixia e não havia nenhum indício de agressão.
19 de Setembro de 2009 às 00:30
Inspectores da PJ estiveram no local a fazer perícias. A casa ficou completamente destruída. A filha esteve no local
Inspectores da PJ estiveram no local a fazer perícias. A casa ficou completamente destruída. A filha esteve no local FOTO: Sónia Caldas

A única certeza é que o fogo foi intencionalmente colocado. Quem o fez é um mistério, já que o primeiro suspeito – o marido – apresenta um álibi. Discutiu com a mulher pelas 22h00, altura em que saiu de casa e se refugiou na residência da filha. Esta assegura que o pai não voltou a sair durante a noite e ambos deixaram no ar a hipótese de ter sido a mulher a incendiar a casa. Descrevem a vítima como violenta e explicam que já tinha ameaçado destruir a habitação, que pertence à filha, o que seria uma forma de se vingar por aquela tomar sempre o partido do pai.

Durante toda a manhã, pai e filha foram ouvidos na PJ, que não efectuou qualquer detenção. Aguardam pelo resultado da autópsia para efectuar maisdiligências.

"Soubemos hoje de manhã, estamos em choque", disse ao CM, lavado em lágrimas, Domingos Ribeiro, de 77 anos, depois de receber a notícia da morte da mulher. A filha também assumiu que a mãe era agressiva. "Ontem, a minha mãe bateu no meu pai e ele saiu de casa e veio passar a noite comigo", desabafou Rosário Ribeiro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)