Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Fogo retira 900 alunos do interior de escola

Doze crianças hospitalizadas após terem inalado fumo provocado por um incêndio.
João Tavares 14 de Março de 2017 às 01:30
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Bombeiros Voluntários do Barreiro combateram as chamas
Decorria a primeira aula da manhã na escola EB 2,3 Álvaro Velho, no Barreiro, quando o fumo começou a entrar em algumas das salas. O cheiro a queimado deu o alerta. Poucos minutos depois, 900 alunos foram retirados da escola por indicações dos bombeiros. Um foco de incêndio no exterior lançou o pânico entre a comunidade estudantil. Doze alunos foram hospitalizados devido à inalação de fumo.

"Estávamos na aula de Geografia quando começou a cheirar a queimado. A professora disse que devia ser algo passageiro, mas depois apareceram outras professoras a dizer que tínhamos de sair", contou ao Correio da Manhã Beatriz Dias, de 13 anos, uma das alunas que foram assistidas no local e depois tratadas no Hospital do Barreiro. "Só quando saímos da sala percebemos que era um incêndio. Via-se muito fumo preto. Comecei a ficar nervosa e maldisposta, com muita tosse", conta. "Estávamos todos assustados."

O alerta foi dado às 08h52. As chamas deflagraram num pequeno terreno com canas, algumas construções artesanais e um anexo degradado. A chegada dos bombeiros da corporação Sul e Sueste foi rápida, mas não conseguiram evitar a destruição do local, bem como de um carro ali estacionado.

As crianças que saíram ilesas da escola foram acompanhadas por funcionários e professores até um parque de autocarros, onde ficaram à espera de indicações. Muitas acabaram por ir para casa com familiares.

As aulas foram retomadas às 14h00, após reunidas as condições de segurança.
EB Álvaro Velho Geografia Sul professora Barreiro CMTV Hospital do Barreiro Sueste educação fogo escola
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)