Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Francês morre em despiste

Um jovem francês de 23 anos de idade morreu ontem de madrugada em Lagos, quando a viatura em que seguia se despistou na Rua da Abrótea, perto do cemitério novo daquela cidade.
10 de Setembro de 2007 às 00:00
O Renault 21 onde seguiam os dois franceses ficou destruído
O Renault 21 onde seguiam os dois franceses ficou destruído FOTO: Armando Alves
A vítima, que seguia no lugar do ‘pendura’, teve morte quase imediata. Já o condutor, também francês, de 21 anos, ficou apenas ligeiramente ferido. O automóvel, um Renault 21 de matrícula francesa, ficou totalmente destruído. Os dois sinistrados estavam de férias na região.
Segundo o CM apurou junto do Centro Distrital de Operações e Socorro de Faro (CDOS), o acidente deu-se cerca das 03h00. De acordo com fontes que estiveram no local, o condutor terá perdido o controle do veículo numa curva, indo embater numa amendoeira, após o que capotou várias vezes, ao longo de dezenas de metros, antes de se imobilizar fora da via.
Os Bombeiros Voluntários de Lagos, que acorreram ao local com quatro viaturas e 12 elementos, transportaram o cadáver para o Instituto de Medicina Legal, em Portimão, onde vai ser autopsiado.
O ferido seguiu para o Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio, às 04h00, tendo recebido alta quatro horas mais tarde. Fonte hospitalar disse ao CM que o jovem francês foi submetido a diversos exames mas sofreu apenas escoriações ligeiras, tendo saído daquela unidade de saúde “pelo seu pé”. A PSP de Lagos tomou conta da ocorrência.
OUTROS DADOS
QUATRO MORTOS
Uma colisão frontal ocorrida na madrugada de 31 de Agosto na EN125, no cruzamento do Burgau, Vila do Bispo, causou a morte de quatro pessoas, dois homens e duas mulheres. Dois dos óbitos foram confirmados ainda no local. Mais cinco pessoas ficaram feridas.
VERÃO FATÍDICO
Este Verão revelou-se fatídico nas estradas algarvias. Mais de cinquenta mortes foram registadas na região desde o início do ano. Desde o dia 26 de Agosto morreram oito pessoas - uma em Messines, duas em Odeleite, quatro no Burgau e uma em Lagos.
MAIS FERIDOS
O número de feridos graves também aumentou na região, passando de 189 no ano passado para mais de 200 neste. O único aspecto positivo foi a redução de feridos ligeiros, com menos três dezenas de vítimas.
Ver comentários