Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Freguesias em polvorosa com fecho de escolas

Após um braço-de-ferro que durou alguns meses e depois de ter sido encomendado um estudo de viabilidade de funcionamento das escolas básicas de Merufe e Riba de Mouro, em Monção (Alto Minho), a Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) decidiu encerrar as duas escolas.
21 de Agosto de 2007 às 00:00
O encerramento dos dois estabelecimentos do Alto Minho foi ontem tornado oficial pelo Governo
O encerramento dos dois estabelecimentos do Alto Minho foi ontem tornado oficial pelo Governo FOTO: direitos reservados
A confirmação foi avançada ontem por aqueles serviços do Ministério da Educação e caiu como uma bomba junto da população, provocando a indignação de encarregados de educação e dos autarcas.
“Lamentável. A DREN agiu de má-fé, andou sempre a gozar connosco durante todo este tempo”, desabafou, sem esconder a sua ira, Célia Rodrigues, da comissão de encarregados de educação daqueles estabelecimentos de ensino.
“Estou convencida de que fomos enganados. Andaram a cozinhar-nos em banho-maria”, adiantou aquela responsável, que garantiu ter solicitado o acesso ao estudo técnico de viabilidade das escolas. “Negaram-me a possibilidade de analisar o documento, o que não deixa de ser curioso”, salientou.
Também os pais não estão satisfeitos com a decisão da DREN. “Há cerca de dois anos foram gastos cerca de 125 mil euros na escola de Merufe que tem todas as condições. E agora querem tirar de lá as crianças?”, questionou Paulo Cerqueira, um dos encarregados de educação.
Manuel Lobato, o presidente da Junta de Freguesia de Riba de Mouro, mostrou-se revoltado. “É uma vergonha, sentimo-nos ultrajados, esquecidos e gozados. Mas garanto que não vamos ficar de braços cruzados. O mais certo é voltar à rua com mais uma manifestação e é provável que o burro faça mais uma viagem ao Porto”, sublinhou o autarca, aludindo ao animal que, aquando da manifestação levada a cabo pelas populações das duas freguesias, desfilou pelas ruas da vila de Monção e acompanhou os manifestantes até à Invicta, ostentando um cartaz que dizia: “Como sou doutor, da carta educativa sou o autor.” Decidido está já o envio de um apelo ao Presidente da República, Cavaco Silva. Ao final da noite decorria uma reunião entre autarcas e pais para decidir novas formas de luta contra a DREN.
DETALHES
PROVIDÊNCIA
Os autarcas das duas freguesias (Merufe e Riba de Mouro) aguardam pelo resultado da providência cautelar conjunta que foi interposta há meses. A decisão judicial deverá surgir até ao final da semana.
BOAS CONDIÇÕES
O presidente da Câmara de Monção, José Emílio Moreira, afirmou que compreende a posição dos pais, “mas a escola de Tangil, a EB 2/3 que vai receber os alunos, reúne as condições necessárias”.
ACIMA DO MÍNIMO
A Escola Básica de Merufe conta com 29 crianças na primária e a de Riba de Mouro tem 39 alunos, mais do que o mínimo exigido na lei para continuar em funcionamento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)