Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Fuga de petróleo já é preocupação

Prospeção prevista ao largo da costa algarvia vai aumentar riscos.
Rui Pando Gomes 18 de Outubro de 2016 às 14:09
Autoridades querem estar preparadas para possíveis incidentes que provoquem derrame de hidrocarbonetos no mar
Autoridades querem estar preparadas para possíveis incidentes que provoquem derrame de hidrocarbonetos no mar FOTO: Direitos Reservados
O avanço previsto da prospeção de petróleo e gás ao largo da costa algarvia, com o consequente aumento dos riscos de poluição no mar, já está a preocupar as autoridades. Prova disso é o exercício que vai ser promovido em Portimão, amanhã e quinta-feira, pelo Serviço do Combate à Poluição do Mar da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

A operação vai envolver cinco cenários possíveis, entre eles a colisão entre um petroleiro e outra embarcação ao largo da costa. Vai ainda ser simulada uma colisão entre dois barcos no interior do porto, a recolha de hidrocarbonetos e animais contaminados na praia da Rocha e ainda o fecho da marina.

O objetivo é "preparar e desenvolver os mecanismos de resposta adequados, de forma a garantir uma resposta eficiente e eficaz em acidentes ou incidentes de poluição no mar por hidrocarbonetos ou outras substâncias perigosas".

A costa algarvia é palco de intenso tráfego marítimo, que pode aumentar caso a prospeção de petróleo avance. Por isso, a AMN assume estar preocupada com "as atividades previstas de prospeção de petróleo e gás ao largo da costa", que representam "um acréscimo aos riscos já presentes de ocorrência de poluição" e os "correspondentes elevados impactes sócio-económicos".

O exercício vai ser coordenado pelo comandante da Capitania do Porto de Portimão, Rui Santos Pereira, e acompanhado pelo secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, e pelo almirante da Autoridade Marítima Nacional, Luís Fragoso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)