Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

FUGIRAM E FORAM ROUBAR

Um grupo de quatro ou cinco indivíduos, ao volante de dois carros furtados (um BMW e um Volkswagen Golf), foi ontem de madrugada protagonista de uma fuga rocambolesca à Polícia, em Lisboa.
6 de Janeiro de 2003 às 00:00
Seguidos desde os Olivais, onde tentaram assaltar um estabelecimento, os delinquentes ‘despistaram’ os polícias e horas depois foram arrombar uma loja de telemóveis em Campo de Ourique.

Novamente surpreendidos, fugiram em direcção à Margem Sul. A Polícia perdeu de vista o Golf e seguiu o BMW. Os ocupantes deste último, surpreendentemente, fizeram inversão de marcha à entrada da Ponte 25 de Abril e, sob disparos da PSP, saíram no acesso a Alcântara, apearam-se do BMW e fugiram para o Monsanto. O Golf foi encontrado, abandonado, em Carnide, Benfica.

Segundo apurou o CM junto de fonte policial, os “quatro ou cinco” indivíduos que ontem pelas 05h40 assaltaram a loja da TMN na Rua Ferreira Borges, em Campo de Ourique, seriam os mesmos que, também de madrugada, tentaram um furto nos Olivais. Os assaltantes lograram escapar nessa ocasião e voltaram à carga atirando o BMW preto – viatura referenciada em outros assaltos do género nas últimas semanas – contra a montra da TMN em Campo de Ourique, levando alguns telemóveis.

O estrondo da montra a partir chamou a atenção de uma patrulha da 24.ª esquadra da PSP, que estava nas proximidades. Os agentes comunicaram a fuga e perseguiram o BMW, perdendo de vista o Golf.

Os assaltantes no BMW seguiram em direcção à Margem Sul, pela Ponte 25 de Abril. À entrada do tabuleiro – e aproveitando um espaço sem separador – fizeram inversão de marcha e fugiram a uma barreira policial. A PSP ainda efectuou disparos de ‘shot-gun’ e pistola para os tentar deter, sem sucesso. Os meliantes saíram no primeiro acesso a Alcântara e abandonaram o BMW, fugindo a pé para a mata de Monsanto. No carro, estavam os telemóveis e um revólver.

A segunda viatura, um Volkswagen Golf, foi encontrada abandonada numa rua de Carnide, Benfica, sem sinal dos ocupantes.

TERCEIRO CASO EM DOIS MESES

Os casos de assaltos e fuga às autoridades, com perseguições automóveis a lançar o pandemónio em Lisboa, têm vindo a suceder-se, sendo esta, pelo menos, a terceira situação em dois meses.

Na madrugada de 11 de Dezembro, cinco indivíduos armados com uma caçadeira de canos serrados tentaram entrar no ‘Continente’ de Alfragide, Amadora, para roubar duas lojas de telemóveis. A PSP abriu fogo sobre os ‘invasores’, obrigando-os a fugir. Os assaltantes pararam no bairro da Horta Nova, Lumiar, mas a passagem de um carro-patrulha originou nova fuga, e perseguição, desta vez com a troca de tiros a ocorrer a alta velocidade em pleno Eixo Norte-Sul, um acesso à Margem Sul, e posterior fuga, sem mais serem vistos.

Um mês antes, a 11 de Novembro, o assalto a uma loja de telemóveis em Torres Vedras originou uma perseguição que se prolongou até Lisboa, pondo em alvoroço meia-cidade, com tiros, choque de carros e uma fuga em contramão, novamente, no Eixo Norte-Sul. O grupo de cinco ladrões escapou a um cerco policial de mais de 20 viaturas, no acesso à Ponte 25 de Abril, e abandonou o veículo em que seguiu, furtado dois dias antes na Charneca de Caparica, Almada.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)