Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

FUGIU COM O CARRO DA BT

Um jovem de 20 anos fugiu, no passado domingo, com um carro da Brigada de Trânsito (BT) de Ponte de Lima, depois de se ter despistado com o seu automóvel na Estrada Nacional 203, na chamada recta da Feitosa, junto à vila limiana.
15 de Julho de 2003 às 00:00
Um jovem de 20 anos roubou um carro à BT de Ponte de Lima
Um jovem de 20 anos roubou um carro à BT de Ponte de Lima FOTO: d.r.
O ‘feito’ durou apenas alguns minutos, já que o jovem abandonou o carro da BT ao fim de cerca de quatro quilómetros e acabou, depois de uma fuga a pé, por ser capturado num café da freguesia de Brandara.
No entanto, atendendo ao aparato policial, com carros de sirenes ligadas e a grande velocidade, à hora em que as pessoas estavam a sair da Missa, o assunto despertou grande curiosidade por parte das gentes locais.
O acidente teve lugar pouco depois das 06h30, tendo a patrulha, composta por dois elementos, chegado ao local quase de imediato.
Depois de identificado, o condutor foi convidado a soprar ao balão, tendo acusado uma taxa de alcoolemia de 0,92 gramas de álcool por litro de sangue.
Findo o teste e enquanto os guardas regularizavam o trânsito e tomavam conta da ocorrência, o jovem pediu para ir buscar o telemóvel. Nesse momento enfiou-se rapidamente no carro da patrulha, arrancando de imediato em direcção à ponte nova sobre o rio Lima.
Enquanto os guardas chamavam reforços passaram alguns minutos, mas o jovem resolveu meter o carro num caminho florestal, em Barrosas, de modo a que ficasse escondido. Só que, poucos minutos depois, ouviu as sirenes dos carros da Brigada que o perseguiam, e optou por ensaiar uma fuga a pé, pelo meio do monte, indo ter ao Café Araújo, em Brandara, a cerca de 500 metros do local onde havia abandonado o carro da BT.
GNR MONTA ‘CAÇA AO HOMEM’
Chegado ao café, por volta das 07h45, pediu para telefonar, mas, ainda não tinha marcado o número, entraram quatro agentes da GNR no estabelecimento e prenderam-no de imediato.
“Ele estava com ar cansado, tinha a camisa molhada e com bocados de tojo, mas, como eu não sabia de nada, atendi-o normalmente. Quando tal, vejo entrar quatro guardas a correr e um deles, que vinha na frente, disse: ‘à seu malandro, és tu mesmo quem procuramos’, e agarraram-no logo”, disse ao Correio da Manhã Rosinda Araújo, a proprietária do café, sublinhando que “os guardas tiraram o cinto ao jovem para lhe atar as mãos”.
Quanto ao jovem, Rosinda Araújo disse que tinha “o cabelo aloirado e um brinco numa orelha” e que, para além de pedir para telefonar, não disse mais uma palavra.
“E os guardas também não disseram nada. Entraram, agarraram o moço e saíram rapidamente em direcção ao carro”, acrescentou.
Ao que se conseguiu apurar, logo que o ‘roubo’ do carro foi comunicado, a BT de Ponte de Lima colocou no terreno todos os efectivos e carros disponíveis.
O condutor de um deles, ao chegar à rotunda que dá para Paredes de Coura, terá perguntado a um jovem de Calheiros se tinha visto passar um carro da Brigada, a que este terá respondido que sim e que seguia na direcção dos Arcos de Valdevez.
Com essa informação, terá arrancado a toda a velocidade e com as sirenes ligadas.
O carro foi encontrado intacto e o jovem foi presente a Tribunal, constituído arguido e submetido a termo de identidade e residência.
”SEMPRE FOI UM RAPAZ BEM COMPORTADO”
O autor desta ‘façanha’ reside na freguesia de Távora S. Vicente, concelho de Arcos de Valdevez, a cerca de 20 quilómetros do local onde se despistou e fugiu com o carro da Brigada de Trânsito. Ao que conseguimos apurar, chama-se Michel e veio há poucos anos da França, onde os pais eram emigrantes.
Os vizinhos e amigos disseram à nossa reportagem que se trata de “um rapaz que sempre foi bem comportado e filho de uma excelente família”. Numa das tascas da aldeia, onde o assunto era o principal tema de conversa, ninguém conseguia encontrar uma explicação para a atitude do jovem.
“Eu acho que ele nem sequer consumia bebidas alcoólicas. Vem aqui diversas vezes e nunca o vi beber nada com álcool”, disse ao CM ‘Fatinha da Loja’, como é conhecida a proprietária do pequeno estabelecimento. E todos os clientes se mostraram surpreendidos com o ocorrido. “Ele deve-se ter passado por completo. Como não costuma beber, uma quantidade pequena de álcool deve ter-lhe provocado a perturbação”, disse um dos vizinhos, sublinhando que “nunca constou que ele fizesse algo fora da lei”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)