Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

FUNDOS PARA AMBIENTE

Durante a exibição da banda de rock liderada por Krystopher Schau, que actuava num festival de música, na Noruega, uma organização ambientalista, de nome Fuck for Forest, subiu ao palco e dois dos seus ‘activistas’ despiram-se de preconceitos e ousaram de cenas de sexo em público para recolher fundos para “salvar a floresta”, noticiou anteontem o jornal ‘on-line’ italiano ‘Corriere della Sera’.
9 de Julho de 2004 às 00:00
As práticas sexuais já são uma constante na forma como Tommy Hol Ellingsen, 28 anos, e Leona Johansson, 21 anos, actuam para recolher fundos na causa da defesa da natureza. Tommy e Leona justificaram a sua ideia de salvar o Mundo “explorando todos os sectores da pornografia comercial e destinando todo o dinheiro à protecção do ambiente”, cita o jornal. O que na prática se resume “às necessidades sexuais das pessoas como um modo de recolha de fundos pela natureza”.
No entanto, os movimentos ecologistas convencionais não parecem nem um pouco satisfeitos com as tácticas desta organização. “Eu não vejo como isto possa ajudar o trabalho pela floresta d’água”, disse Lars Lovold, da Rainforest Foundation Norway, cita um jornal norueguês.
Este grupo conta ainda com um ‘site’ na internet que distribui conteúdos pornográficos.
O casal ficou obrigado ao pagamento de uma multa às autoridades norueguesas e enfrenta agora uma acção judicial pela actuação.
"NÃO É O MEU ESTILO" (Joanaz de Melo, GEOTA)
Correio da Manhã – Concorda com esta iniciativa?
Joanaz de Melo – Eu não escolheria esta forma por desviar a atenção das pessoas das questões ambientais.
E no caso da PETA (People for the Ethical Treatment of Animals)?
– Não sou muito a favor. Mas, aí a nudez já tem alguma relação com o que defendem.
Como são vistos os ambientalistas em Portugal?
– Na generalidade, a opinião pública acredita mais nas associações ambientais do que nas instituições oficiais.
Iniciativas como esta prejudicam essa imagem?
– Sempre que há uma atitude menos adequada por parte de uma associação, todo o movimento sofre com isso.
Ver comentários