Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Furto de Tancos trama emigrante

Fernando Baião chegou da Suíça e foi preso pela Polícia Judiciária.
João Tavares 12 de Janeiro de 2019 às 01:30
Tancos
Tancos FOTO: Pedro Brutt Pacheco
Estava emigrado na Suíça, mas voltou a Portugal para passar a época natalícia e de Ano Novo junto da família. Quarta-feira, Fernando Baião foi detido por inspetores da Unidade de Contraterrorismo da Polícia Judiciária em Ansião. É mais um implicado no roubo das armas dos paióis de Tancos, entre a noite do dia 27 de junho de 2017 e a madrugada do dia seguinte. O detido, amigo de João Paulino – considerado o mentor do roubo –, já foi presente a um juiz, em Lisboa, que lhe aplicou a prisão preventiva.

Com esta detenção, sobe para 20 o número de arguidos neste caso, em que foram roubados explosivos, granadas e munições. O emigrante está agora indiciado pelos crimes de associação criminosa, detenção e tráfico de armas, terrorismo internacional, tráfico de estupefacientes e ainda furto.

Fernando Baião terá sido um dos elementos que participou diretamente na invasão aos paióis de Tancos, de onde foi roubado o material militar. Foi agora intercetado na cidade onde João Paulino geria um bar, e de onde são provenientes outros dos arguidos que executaram o crime e que já estavam presos.

O homem era monitorizado desde que estava na Suíça e o regresso a Portugal acabou por facilitar a vida à PJ, ao evitar a emissão de um mandado de detenção europeu. Já no ano passado, parte das armas foram descobertas, numa ação encoberta pela PJ Militar e GNR. Sete militares acabaram detidos, entre os quais o diretor da PJM. A polémica acabou por levar à demissão de Azeredo Lopes, ministro da Defesa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)