Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Gaia: Menor violada e agredida voltou a ser hospitalizada

A rapariga de 15 anos que em Agosto teve que ser hospitalizada no hospital de Gaia depois de ser violada, agredida, roubada e abandonada inconsciente, reentrou naquela unidade e o seu estado "inspira cuidados", disse esta quarta-feira fonte hospitalar.
8 de Setembro de 2010 às 19:30
Reentrada no hospital de Gaia deve-se a problemas neurológicos
Reentrada no hospital de Gaia deve-se a problemas neurológicos FOTO: D.R.

"O hospital confirma que a menina está internada há alguns dias na unidade de cuidados intermédios e que o seu estado inspira cuidados", afirmou a  fonte contactada pela agência Lusa esta quarta-feira, que se escusou, no entanto, a adiantar mais detalhes.  

A sua reentrada no hospital de Gaia deve-se a problemas neurológicos, disse à Lusa uma outra fonte, que pediu para não ser identificada.  

A Polícia Judiciária anunciou em 24 de Agosto a detenção do alegado autor dos crimes, um homem de 23 anos, que levou a rapariga, à força, para uma zona de mato "aonde a agrediu, violou e tentou estrangular".  

A vítima ficou inconsciente cerca de 12 horas, até ao início da manhã do dia seguinte, quando, "mesmo com diversos ferimentos, debilitada e despida",  conseguiu sair do local, ser socorrida e levada para a urgência do Hospital de Gaia, contou então a PJ.  

A menor - que chegou a ser transferida para o hospital de São João, Porto, a fim de realizar exames médico-legais - teve alta pouco depois. 

"A última notícia que tinha era a de que estava a recuperar muito bem", disse à Lusa um autarca que conhece a vítima e reside no mesmo concelho da rapariga. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)