Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Gang faz explodir dois multibancos

Investigado se será o mesmo grupo que atacou na véspera nas Caldas da Rainha.
Francisco Gomes e João Tavares 10 de Setembro de 2017 às 09:03
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Assalto a Multibanco nas Caldas da Rainha
Os estrondos ecoaram na madrugada de sábado em Manique do Intendente – perto de Alcoentre – e nas Caldas da Rainha, com cerca de uma hora de diferença. Anunciavam mais dois ataques a caixas de multibanco, que renderam aos ladrões vários milhares de euros. As autoridades investigam a possibilidade de terem sido os mesmos homens a efetuar os dois ataques e até os dois da madrugada do dia anterior, em Torres Vedras e Loures.

O primeiro ataque teve lugar pelas 04h30 da manhã, na praça dos Imperadores, em Manique do Intendente. O multibanco da Caixa de Crédito Agrícola rebentou pelo método de injeção de gás, com os ladrões a fugirem com o dinheiro numa viatura escura.

O mesmo método usado na caixa do Centro de Exposições do Oeste, nas Caldas da Rainha, a 50 km do primeiro ataque. "O estrondo parecia uma bomba. Vi duas pessoas vestidas de preto a partirem o vidro lateral. Entraram e depois apareceram com as caixas com o dinheiro. No carro de fuga estava outro indivíduo a postos e fugiram rapidamente", contou ao CM a moradora Conceição Rosa.

A mulher alertou a PSP, que chegou minutos depois. No chão foi encontrada uma nota de vinte euros e um telemóvel, que se desconhece se está relacionado com o assalto.

António Marques, diretor do centro de exposições, diz que os danos ascendem a três mil euros.
Na quarta-feira, foi atacado um multibanco em Massamá (Sintra). A PJ investiga os cinco roubos em quatro dias.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)