Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Gang sequestra casal em roubo

Gerente e funcionário de bombas de gasolina foram ameaçados com duas armas de fogo.
17 de Novembro de 2013 às 17:47
Grupo de três homens entrou com armas no posto da Galp de Mem Martins
Grupo de três homens entrou com armas no posto da Galp de Mem Martins FOTO: Mariline Alves

Do Honda Civic preto saíram três homens - um deles com uma máscara. Eram cerca das 22h00 de anteontem quando a bomba de gasolina da Galp em Mem Martins, Sintra, foi atacada pelo gang armado com duas pistolas. A gerente do estabelecimento e um funcionário estiveram sequestrados alguns minutos. A mulher teve mesmo de acompanhar um dos assaltantes a uma sala onde estava o cofre. Foram levados cerca de 500 euros entre dinheiro que estava na caixa registadora e tabaco que estava no local.

Ontem de manhã, inspetores da Polícia Judiciária estiveram no local a recolher provas e já estão na posse das imagens do sistema de videovigilância. Todos os passos dos assaltantes ficaram gravados, mas todos tinham o rosto coberto e utilizaram luvas. Um quarto assaltante manteve-se ao volante da viatura, preparado para a fuga que aconteceu pouco depois do assalto. Apesar das constantes ameaças de morte, nenhuma das vítimas ficou ferida.

Ao que o CM apurou com uma testemunha, dentro da loja da Galp todos os clientes já tinham saído, no entanto, na altura da entrada do grupo estavam algumas pessoas a abastecer o carro e acabaram por sair sem pagar, voltando depois atrás para ver se estava tudo bem com a gerente e o funcionário.

Uma testemunha disse que, apesar de tudo, o assalto foi rápido. "Realmente foi tudo muito rápido. Ninguém ofereceu resistência até porque dois deles estavam armados", disse sem adiantar mais pormenores.

assalto violência armas PJ bomba gasolina Sintra
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)