Gang tinha ‘fábrica’ para clonar cartões

Seis brasileiros foram detidos pela PJ e ficaram em preventiva.
Por Aureliana Gomes|14.07.18
Gang tinha ‘fábrica’ para clonar cartões
Foto Direitos Reservados
Seis brasileiros, entre 23 e 45 anos, dedicaram-se, durante pelo menos três meses, à clonagem de cartões multibanco, em máquinas ATM do Porto, Matosinhos, Maia e Vila Nova de Gaia, que depois usavam para fazer compras e levantar dinheiro. Dezenas de clientes foram burlados e dezenas de milhares de euros roubados.
Gang tinha ‘fábrica’ para clonar cartões

Os suspeitos - que se preparavam para sair do País - foram detidos pela PJ do Porto e ficaram em prisão preventiva.

O esquema era organizado ao pormenor. Colocavam aparelhos nas máquinas ATM para fazer a leitura da banda magnética e microcâmaras para gravar os códigos secretos. "Pela primeira vez, deparámo-nos com um grupo que fazia todo o ato criminoso.

Uns dedicavam–se a fazer a matéria-prima dos dispositivos e outros à instalação dos equipamentos nas caixas e à clonagem dos dados para os cartões. Isto mostra grande qualidade em termos organizativos", disse Arnaldo Silva, da PJ. Apesar de ainda não estar apurado o valor global da burla, estima-se que seja "extremamente elevado". Além do material usado no crime, a PJ apreendeu cerca de 30 mil euros nas casas dos suspeitos.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!