Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Gang traficava e fazia roubos

Seis detidos pela Esquadra de Investigação Criminal da PSP.
João Mira Godinho 27 de Outubro de 2016 às 09:31
Agentes da Investigação Criminal de Faro intercetaram suspeitos na rua ou junto  às residências
Agentes da Investigação Criminal de Faro intercetaram suspeitos na rua ou junto às residências FOTO: Luís Costa
Dedicavam-se ao tráfico de estupefacientes e aos roubos violentos. Com base em Faro, onde desenvolvia grande parte da atividade, o gang vendia droga também em Olhão e é suspeito de assaltos em localidades como Almancil, Moncarapacho e Loulé.

Os seis elementos do grupo, entre 20 e 45 anos e que incluía uma mulher (companheira de um dos homens), foram detidos numa operação da PSP, na terça-feira, na capital algarvia.

Apesar de ligados entre si, nem todos os membros do gang se dedicavam aos dois tipos de crime. Alguns apenas traficavam droga, outros só participavam nos roubos. Mesmo a chefia de cada uma das atividades ilícitas era diferente. Os assaltos eram praticados na via pública ou em supermercados de menor dimensão, com recurso a ameaças físicas, para que as vítimas entregassem dinheiro ou bens de valor.

Os suspeitos foram intercetados pelos homens da Esquadra de Investigação Criminal de Faro na rua ou junto às residências, com os polícias a avançarem, depois, para buscas a quatro residências e a uma garagem.

Foram apreendidas 100 doses de cocaína e 60 de heroína. A PSP encontrou ainda "uma mira telescópica, uma réplica de arma de fogo, seis computadores portáteis, equipamento eletrónico, uma mesa de mistura e colunas, oito telemóveis, dois tablets, duas balanças de precisão, dois alicates de cortar ferro, bem como algumas centenas de euros e demais material de suposta proveniência ilícita e relacionado com a atividade de tráfico e roubos que praticavam", explicou, ontem, o Comando de Faro da Polícia de Segurança Pública.

Os seis detidos foram também ontem presente a tribunal, para primeiro interrogatório mas as medidas de coação ainda não eram conhecidas à hora de fecho desta edição.
Ver comentários