Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

‘Gangue do McDonald's' com penas pesadas

O Tribunal de Valença confirmou esta segunda-feira penas entre os 20 e os 24 anos e meio de prisão para os quatro membros do chamado "gangue do McDonald's", pelo envolvimento no homicídio do funcionário de uma gasolineira do concelho.
25 de Janeiro de 2010 às 18:31
Quatro arguidos foram condenados a penas entre os 20 e os 24 anos
Quatro arguidos foram condenados a penas entre os 20 e os 24 anos FOTO: Mário Fernandes

Dois elementos do mesmo gangue foram condenados a 13 e sete anos de cadeia, penas mais leves devido ao facto de o tribunal ter considerado que não participaram no homicídio.

As penas já tinham sido aplicadas a 27 de Abril de 2009, mas a defesa dos arguidos interpôs recurso para o Tribunal da Relação, que pediu à instância de Valença um novo acórdão, com melhor fundamentação.

Os advogados de defesa adiantaram à agência Lusa que vão recorrer novamente da sentença. Durante as alegações finais, os causídicos pediram a absolvição dos arguidos e defenderam que a acusação se baseou "em convicções" dos agentes da Polícia Judiciária "alicerçadas em conversas informais".

Além do crime de homicídio, os elementos do gangue foram ainda condenados por cerca de trinta crimes de roubo praticados na zona Norte, sobretudo na cadeia de restaurantes McDonald's, em postos de abastecimento de combustível e em ourivesarias.

O homicídio aconteceu na madrugada de 19 de Agosto de 2007, quando o funcionário de um posto de combustível da freguesia de Arão foi atingido com dois tiros na cabeça, tendo falecido três dias depois no Hospital de São João.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)