Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Gerente de bar esfaqueado

O gerente de um bar – o JD’S – situado na Avenida Tomás Cabreira, na Praia da Rocha, foi esfaqueado num braço por um turista alemão, na madrugada de ontem, quando tentava pôr termo a uma rixa que começara pouco antes no interior do estabelecimento.
21 de Outubro de 2007 às 00:00
Gerente do bar JD’S foi suturado com quatro pontos no braço
Gerente do bar JD’S foi suturado com quatro pontos no braço FOTO: José Carlos Campos
Em declarações ao CM, a vítima, Tiago Estêvão, de 31 anos, que teve de ser suturado com quatro pontos, revelou que tudo começou “pouco antes das 04h00, quando o alemão, que estava no bar a beber uns copos com um grupo de amigos, se desentendeu com um português”.
“Eles começaram à pancada e, por isso, optei por os pôr fora, mas eles continuaram a agredir-se na rua, à frente do bar. Vi então o alemão voltar a entrar. Pensei que quisesse ir à casa de banho, mas afinal ele veio buscar uma faca e já se dirigia ao português, com ela na mão, quando eu e um amigo nos apercebemos da situação e o tentámos segurar. Foi aí que ele me atingiu no braço”, adiantou o empresário.
Apesar de o 112 ter sido alertado, Tiago Estêvão acabou por ser conduzido por um amigo ao Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio, em Portimão, “por ser mais rápido, uma vez que estava a sangrar”.
Fonte hospitalar confirmou ao CM que a vítima deu entrada nas Urgências com uma pequena hemorragia no braço, tendo recebido alta às 05h00, depois de o golpe ser tratado.
Ontem à tarde, encontrava-se ainda a descansar mas estava bem de saúde e tencionava mesmo “estar de novo no bar, à noite”.
O gerente do JD’S disse ainda estar convencido de que “o que se passou foi um acidente”, pelo que não tenciona apresentar queixa contra o alemão às autoridades.
MAIS DADOS
ESTAVA FORA DE SI
A intervenção do empresário poderá ter evitado um drama maior, uma vez que, segundo testemunhas no local, “o alemão era um homem muito grande e estava fora de si”.
SEM INTENÇÃO
“Penso que ele não tinha qualquer intenção de me ferir. Eu não era o alvo, mas sim o português com quem se tinha desentendido. Apareci no caminho”, disse a vítima, recordando que o turista e o português “já tinham bebido bastante”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)