Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Gerente não foi à festa

A gerente do BES de Campolide, que foi assaltado na semana passada, ainda não conseguiu que a sua vida voltasse ao normal.

17 de Agosto de 2008 às 00:30
Refém faltou à festa
Refém faltou à festa FOTO: Vítor Mota

Ao contrário do que era hábito, Ana Antunes não esteve presente na festa de Montes de Senhora, Proença-a-Nova, terra natal dos pais. A ausência foi notada mas compreendida por todos.

"Os pais estiveram na missa, mas ela não veio", disse ao CM o padre da aldeia, Luís Alves, recordando o "alívio" que todos sentiram quando souberam que Ana Antunes estava "sã e salva". "Os pais agora estão mais serenos e confiantes", garantiu o pároco, contando que João Antunes, pai da vítima, "até cantou o Aleluia", na missa de sexta-feira.

Em Montes de Senhora ninguém viu Ana Antunes e quando o assunto é abordado sente-se algum desconforto. "A população tem muito carinho por eles e quer protegê-los, sobretudo aos pais, que ainda estão um pouco afectados psicologicamente", explica o padre.

Nas missas dos últimos dias, Luís Alves tem apelado à população "para que apoiem e confortem" a família da gerente do BES. "Estar presente e rezar por eles, é o que podemos fazer".

Do que aconteceu aos assaltantes nem se ouve falar. "As pessoas concentram-se mais naqueles que conhecem", justifica Luís Alves.

ASSALTANTE JÁ FOI TRANSFERIDO

Wellington Nazaré, o brasileiro baleado pelos snipers do Grupo de Operações Especiais da PSP durante o assalto ao BES de Campolide, foi transferido ontem, pelas 13h30, para os serviços da Unidade Maxilo-facial do Hospital de São José. Segundo fonte policial, o jovem, de 23 anos, sairá do hospital já amanhã, ficando internado no Hospital Prisional de Caxias, pois foi-lhe decretada a prisão preventiva provisória.

Wellington está a recuperar bem dos ferimentos do maxilar e pescoço provocados pelos dois tiros de que foi alvo no passado dia 7. O brasileiro já consegue respirar sem apoio de ventiladores e foi por isso que saiu dos Cuidados Intensivos. Enquanto recupera, o advogado João Martins Leitão prepara a sua defesa.

Ver comentários