Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

GIPS da GNR sem botas nem mangueiras

Militares do Grupo de Intervenção Proteção e Socorro sem equipamento de substituição para fogos.
João Carlos Rodrigues 17 de Maio de 2019 às 09:15
GIPS sem equipamentos para fogos
Militares da GIPS, GNR
GIPS da GNR foram reforçados com 600 elementos
O primeiro-ministro, António costa, cumprimentou, no heliporto de Monchique, as brigadas helitransportadas dos GIps da GNR
GIPS sem equipamentos para fogos
Militares da GIPS, GNR
GIPS da GNR foram reforçados com 600 elementos
O primeiro-ministro, António costa, cumprimentou, no heliporto de Monchique, as brigadas helitransportadas dos GIps da GNR
GIPS sem equipamentos para fogos
Militares da GIPS, GNR
GIPS da GNR foram reforçados com 600 elementos
O primeiro-ministro, António costa, cumprimentou, no heliporto de Monchique, as brigadas helitransportadas dos GIps da GNR
Os militares do Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS) da GNR estão ainda à espera de botas e equipamentos como mangueiras para substituir o material danificado no combate a incêndios florestais.

Neste momento, estão em falta 1118 pares de botas para intervenção florestal, bem como mangueiras de 25 metros, indispensáveis para a intervenção dos militares no ataque inicial aos fogos, quer seja pelo ar ou por terra, de acordo com a Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda (ASPIG).

A mesma denúncia garante que os 23 centros de meios aéreos onde estão colocados os militares do GIPS ainda não têm qualquer equipamento.

O CM questionou o Governo e a Proteção Civil, mas não obteve resposta. Esta sexta-feira a GNR emitiu um comunicado onde esclarece que todos os militares afetos ao GIPS dispõem de "equipamentos de proteção individual necessários ao cumprimento das missões atribuidas à sua especialidade".

GIPS resolvem mais de 600 incêndios
Desde o início do ano, os cerca de 1200 elementos do GIPS já foram acionados cerca de 600 vezes para intervenções helitransportadas e quase 200 em intervenções terrestres.

Estes militares são responsáveis pelo primeiro ataque às chamas assim que são detetadas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)