Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

GNR adia mudança de Cabos

Trezentos cabos da GNR viram a transferência para uma área mais próxima da residência, prevista há dois anos, adiada, apurou o CM. No Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) não vai haver mesmo transferências, tanto para cabos, como para sargentos, enquanto durar a fase Charlie de combate a incêndios (até 30 de Setembro).
3 de Julho de 2010 às 00:30
Mudança esperada há 2 anos
Mudança esperada há 2 anos FOTO: Nuno Jesus

Segundo o Major Henrique Armindo, porta-voz da GNR, "houve um lapso no preenchimento dos documentos de transferência por dez militares, que não preencheram todas as 28 possibilidades de vagas". Foi para corrigir esta situação, segundo a mesma fonte, que as transferências, que foram anunciadas na passada quarta-feira, foram adiadas. "Durante a semana que vem os militares já devem ver efectivadas as transferências", assegura o Major Armindo.

O adiamento obrigou, por exemplo, militares a adiar a troca de casa. Segundo o presidente da Associação Socio--profissional Independente da Guarda, José Alho, "nota--se uma desmotivação cada vez maior nos militares" por situações deste género.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)