Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

GNR apreende carrinha de polvo

A carrinha Renault Kangoo cheia de polvo adquirido ilegalmente no porto de pesca da Fuseta foi interceptada ao início da madrugada de ontem pela Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR.
24 de Novembro de 2010 às 00:30
O pescado foi apreendido pelos militares da UCC “mesmo à saída do porto de pesca da Fuseta”
O pescado foi apreendido pelos militares da UCC “mesmo à saída do porto de pesca da Fuseta” FOTO: Nuno Jesus

Foram apreendidos 201 quilos de pescado, dos quais 178 não haviam sido sujeitos à primeira venda em lota. Os restantes 23 quilos eram subdimensionados.

O condutor da viatura ainda tentou a fuga, mas foi impedido pelos militares, que o interceptaram no local. Segundo o CM apurou junto do comandante Azevedo Palhau, do Subdestacamento de Olhão da UCC e que coordenou a operação de fiscalização, "o polvo, que tinha sido adquirido directamente a uma embarcação de pesca, a fim de fugir aos impostos, foi apreendido mesmo à saída do porto da Fuseta".

Uma vez analisado pela autoridade veterinária, o pescado foi considerado próprio para consumo humano. "O polvo subdimensionado foi doado a uma instituição de solidariedade social em Olhão [a Associação Vida Abundante] e os restantes 178 quilos vendidos em lota", esclareceu o mesmo responsável da UCC. O valor presumível do polvo apreendido "ultrapassa os mil euros", acrescentou ainda o major Azevedo Palhau.

O condutor da viatura, um homem com cerca de 50 anos residente no Livramento, Luz de Tavira, tem por actividade a compra e distribuição de pescado. Não lhe são conhecidos antecedentes criminais. Foi identificado pelos militares e incorre numa coima entre 200 a cinco mil euros (no caso será sempre superior a mil euros) que lhe deverá ser aplicada pela Direcção de Pescas e Aquicultura.

Fuseta apreensão fiscalização polvo Algarve
Ver comentários