Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

GNR caça ladrões e recupera ouro

Suspeitos já tinham vendido as peças furtadas a quatro casas de compra e venda de ouro em Faro, de onde os militares as recuperaram na totalidade
14 de Novembro de 2013 às 16:16
Já tinham vendido as peças de ouro furtadas de uma moradia na zona das Palmeiras, Tavira, quando foram detidos pela GNR. Os três ladrões, de 18, 20 e 21 anos, confessaram o crime e revelaram ter vendido as joias em quatro casas de compra de ouro na cidade de Faro, de onde os militares as conseguiram recuperar na totalidade.

Segundo o CM apurou, tudo começou no dia 4 de novembro, quando o trio, da Luz de Tavira, assaltou, por meio de arrombamento, a referida vivenda. Além dos artigos de ouro, num valor não divulgado mas que ascenderá a vários milhares de euros, os gatunos furtaram um computador, relógios e dinheiro.

A GNR de Tavira foi alertada e desencadeou de imediato as investigações, tendo vindo a identificar os suspeitos quatro dias depois do furto.

A transação das peças de ouro, soube ainda o CM, foi feita por um dos suspeitos. Este acabou por revelar à GNR não só quais as casas onde fez as vendas do ouro mas também os artigos que deixou em cada uma delas. Uma vez na posse dessa informação e das fotos dos artigos furtados, que foram fornecidas pelos proprietários, os militares contactaram as casas de compra de ouro em causa, com vista a recuperar o material furtado. Hoje, a GNR deverá receber as últimas peças que foram identificadas no decorrer de todo o processo.

O facto de, por lei, as casas que compram ouro serem obrigadas a manter as peças na sua posse, sem as vender ou fundir, durante 20 dias foi determinante para o sucesso da investigação.
Tavira GNR ouro ladrões detenção trio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)