Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

GNR condenado por chicotadas a ladrões

Julgamento repetido após Relação de Évora ter anulado a primeira condenação.
Sofia Garcia 6 de Dezembro de 2019 às 08:46
A carregar o vídeo ...
GNR condenado por chicotadas a ladrões

O Tribunal de Setúbal voltou a condenar o ex-comandante do Destacamento Territorial de Santiago do Cacém, Carlos Botas, a 4 anos e meio de prisão efetiva, por quatro crimes de tortura. O militar, que continuou em funções, foi acusado de torturar ladrões.

Em abril de 2018, Carlos Botas, que sempre negou os crimes, já tinha sido condenado à mesma pena, mas recorreu e a Relação de Évora anulou, em junho deste ano, a sentença. Na repetição do julgamento, a 11 de novembro, voltou a ser condenado à cadeia.

Segundo a acusação, numa madrugada do mês de junho de 2011, quatro homens, o mais velho com 28 anos, furtaram algumas viaturas e esvaziaram parte de uma máquina de tabaco que conseguiram arrombar.

Os ladrões fugiram, mas foram intercetados por dois militares que chamaram o comandante ao local. De acordo com o Ministério Público, o arguido "pegou num chicote de fibra animal e desferiu várias pancadas nas costas, na região dorsal, nas nádegas, nos braços e nas pernas dos quatro detidos, ao mesmo tempo que os ameaçava: ‘Na minha zona ninguém rouba’".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)