Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

GNR desmantela rede de casamentos por conveniência

A GNR de Vila Real anunciou esta terça-feira o desmantelamento de uma rede criminosa, no Alto Tâmega, que se dedicava ao negócio de angariação de pessoas para simularem casamentos ou casarem com cidadãos estrangeiros.
24 de Janeiro de 2012 às 16:12
Casamentos por conveniência
Casamentos por conveniência FOTO: Bruno Colaço

A operação "Cupido", desencadeada na segunda-feira no Alto Tâmega pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Vila Real, foi o culminar de uma investigação que durou 14 meses. Em resultado da operação foram constituídas arguidas duas pessoas, um português de 41 anos e uma espanhola de 42 anos.  

Segundo explicou a GNR, em comunicado, a rede criminosa de casamentos fictícios, dedicava-se, de forma organizada, ao negócio de angariação de homens portugueses para simularem casamentos ou casarem por conveniência, em Portugal e Espanha, com cidadãs estrangeiros, maioritariamente oriundas do Brasil e em situação de permanência ilegal ou precária no país, para que aquelas usufruíssem de um cartão de residência legal.  

De acordo com as autoridades, cada uma pagava pela regularização até 3 500 euros. Alguns dos casamentos realizaram-se em Portugal, recebendo cada homem pelo casamento fictício entre 1 500 e 2 000 euros.  

O homem de 41 anos foi detido pela GNR em Dezembro de 2010 pelo crime de tráfico de estupefacientes e encontra-se preso a cumprir uma pena de sete anos.      

Casamento Rede Conveniência GNR
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)