Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

GNR detém 24 pessoas por fuga à quarentena no Porto

Em cinco meses, militares encerraram 148 estabelecimentos.
Manuel Jorge Bento 31 de Agosto de 2020 às 08:24
Militares da GNR detiveram 24 pessoas, em cinco meses, no Porto, por não respeitarem as regras da quarentena
Militares da GNR detiveram 24 pessoas, em cinco meses, no Porto, por não respeitarem as regras da quarentena FOTO: Lusa
Desde que foi decretado o estado de emergência, a 18 de março, e até ao passado dia 25, os militares da GNR detiveram 24 cidadãos no distrito do Porto por crimes de desobediência ou desrespeito às medidas de confinamento. Foram ainda registadas 19 infrações e, pela mesma razão, 148 estabelecimentos receberam ordem de encerramento.

Entre as detenções, sete foram por violação ao dever geral de recolhimento, quatro por violação do confinamento obrigatório, seis por desobediência ao encerramento de instalações ou estabelecimentos, quatro por desobediência às regras de funcionamento do comércio a retalho e três por desobediência às regras na prestação de serviços.

Já das 19 infrações registadas, dez referem-se a casos em que não eram cumpridas as regras de ocupação, permanência e distanciamento físico em locais abertos ao público, quatro por incumprimento das regras de consumo de bebidas alcoólicas e três por incumprimento do uso de máscara ou viseira nos transportes coletivos de passageiros.

Há ainda a registar uma detenção pelo incumprimento do uso de máscara ou viseira em espaços comerciais ou prestação de serviços e outra em edifícios públicos. Neste período foram encerrados 148 estabelecimentos. Ao Correio da Manhã, a GNR alerta para o cumprimento das regras de prevenção e segurança. Recorda que os cidadãos que não cumpram incorrem em multas de 100 a 500 euros - mil a cinco mil euros no caso de pessoas coletivas.
GNR Porto economia negócios e finanças crime lei e justiça transportes polícia bens de consumo retalho
Ver comentários