Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

GNR deteve em quatro dias 123 condutores por excesso de álcool

A GNR deteve em quatro dias de "Operação Baco" 123 condutores, e multou outros 453 por excesso de álcool, tendo efectuado o teste de alcoolemia a mais de 19.200 automobilistas, avançou este sábado aquela força policial.
9 de Junho de 2012 às 10:27
Elementos da GNR na "Operação Baco"
Elementos da GNR na 'Operação Baco' FOTO: António Cotrim / Lusa

A "Operação Baco" decorre em todo o território nacional de 4 a 12 de Junho, e envolve perto de oito mil militares em mais de 3.100 acções de fiscalização, centradas nas vias com maior índice de sinistralidade rodoviária e locais de diversão nocturna. Acontece simultaneamente em 29 países europeus, no âmbito da TISPOL (European Traffic Police Network).

Esta noite, a Agência Lusa acompanhou a operação dos militares da GNR em três pontos da Grande Lisboa: no Monte de Caparica, na área de serviço do Seixal e da Ponte Vasco da Gama.

Com pouco mais de meia hora de fiscalização, cerca das 23h30, na rotunda Filipa D`Água, no Monte de Caparica, já tinham sido identificados mais de 20 condutores com excesso de álcool, dois deles acabariam detidos.

Duas horas mais tarde, na área de serviço do Seixal, sentido Norte-Sul, as dezenas de militares da GNR mandavam parar todas as viaturas.

Em duas horas de operação, os radares colocados estrategicamente a algumas centenas de metros da área de serviço, já tinham "apanhado" 13 condutores em excesso de velocidade, entre os 161 e os 183 quilómetros hora.

Enquanto uns pagavam a respectiva multa no terminal de pagamento automático, outros eram encaminhados para fazerem o teste de alcoolemia.

Numa zona ligeiramente afastada, encontravam-se elementos da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e equipas das Finanças e da Alfândega, que se dedicavam a fiscalizar as viaturas de transporte de mercadorias.

Quanto aos resultados finais da noite neste ponto, dos 1.668 condutores fiscalizados, há a registar 22 condutores em excesso de velocidade, 66 autos de contra-ordenação por diversas infracções, e 116 condutores realizaram teste de alcoolemia, tendo cinco apresentado uma taxa superior à legalmente permitida.

A noite acabou com a operação na área de serviço da ponte Vasco da Gama, no sentido Norte - Sul. Perto das 04:00, havendo registo de 10 condutores em excesso de velocidade, um detido por conduzir sem carta, dois detidos por excesso de álcool e foi autuado um pesado de mercadoria por transportar peso a mais.

A operação da GNR nestes três locais foi acompanhada pelo presidente da Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas (CEOP) e por deputados do Grupo de Trabalho de Segurança Rodoviária.

"A GNR tem liderado estas operações de forma a criar mais segurança nas estradas, não só pelo controlo da taxa de alcoolemia, como também por outro tipo de escrutínio e verificações, por forma a reduzir a sinistralidade das estradas nacionais", destacou Luís Campo Ferreira.

Para o presidente da CEOP, os militares da Guarda Nacional Republicana têm feito um "trabalho excepcional" e dispõem dos meios "necessários" para desenvolver este tipo de operações com eficácia".

O deputado realçou também a "empatia" que existe entre a autoridade e os cidadãos, os quais "aceitam" os militares da GNR como um "amigo" e alguém que "está a cuidar da sua segurança e não à procura da multa".

GNR detenções Operação Baco condutores excesso álcool teste automobilistas fiscalização
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)