Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

GNR deteve homem suspeito de originar fogo no concelho de Trancoso

Fogo terá tido origem numa queima "não autorizada" que se descontrolou.
Lusa 6 de Abril de 2022 às 14:47
GNR
GNR FOTO: CMTV
A GNR deteve um homem de 72 anos, por suspeita de incêndio florestal, no concelho de Trancoso, distrito da Guarda, após um fogo que terá tido origem numa queima "não autorizada" que se descontrolou.

Segundo o Comando Territorial da GNR da Guarda, o homem foi detido na terça-feira através do Posto Territorial de Trancoso.

"Na sequência de um alerta de incêndio, os militares da Guarda apuraram que o foco de incêndio teve origem numa queima de sobrantes florestais não autorizada, que se descontrolou devido à não adoção das medidas de segurança necessárias, tendo consumido cerca de 0,5 hectares de área florestal", adiantou a GNR em comunicado enviado à agência Lusa.

Na sequência da ação, que contou com o apoio dos Bombeiros Voluntários de Trancoso, a GNR deteve o homem de 72 anos, que se encontrava no local, pela alegada prática do crime de incêndio florestal.

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Trancoso, indicou a fonte.

A GNR relembrou na nota que as queimas e as queimadas "são das principais causas de incêndios em Portugal".

"A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural 'muito elevado' ou 'máximo', estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos", alertou.

Para evitar acidentes, a GNR também pede aos cidadãos que sigam as regras de segurança, estejam sempre acompanhados e levem consigo o telemóvel.

Comando Territorial da GNR da Guarda Trancoso Guarda questões sociais acidentes e desastres incêndios
Ver comentários