Barra Medialivre

Correio da Manhã

Portugal
7
Siga o CM no WhatsApp e acompanhe as principais notícias da atualidade Seguir

GNR faz primeiras patrulhas aéreas para prevenção de fogos

Duas pessoas foram detidas em flagrante pelo crime de incêndio florestal.
Sérgio A. Vitorino 6 de Setembro de 2019 às 09:12
A carregar o vídeo ...
Vigilância Aérea - Vigilância Aérea 05SET19.mp4

A GNR anunciou esta sexta-feira ter realizado, na tarde de quinta-feira, a sua primeira "patrulha aérea de vigilância e fiscalização", na prevenção de incêndios florestais. Um oficial e um sargento da GNR embarcaram num dos novos helicópteros da Força Aérea, os ‘Koala’, e sobrevoaram alguns dos distritos em alerta vermelho – com risco muito elevado e máximo de fogo. Já as equipas em terra conseguiram apanhar dois incendiários.

Os elementos da GNR no ar (assim como o piloto e o mecânico da Força Aérea) tiveram especial atenção para as áreas florestais. A GNR adianta que quinta-feira foram "controladas situações de trabalhos em espaços florestais e viaturas em zonas isoladas". Situações que foram comunicadas às equipas em terra para "abordagem e fiscalização". Da mesma forma, a equipa no ar avisava do possível avanço de chamas em direção a casas.

A GNR divulgou que realizou quinta-feira 1200 patrulhas. Deteve duas pessoas em flagrante pelo crime de incêndio florestal e identificou outras oito.

Um dos detidos foi uma mulher de 41 anos, em Cinfães, que utilizou uma roçadora, para a limpeza de um terreno, e provocou um incêndio florestal, tendo ardido uma área de cerca de 14 mil metros quadrados de mato e arvoredo, danificando ainda uma exploração agrícola. Já em Albergaria-a-Velha, um homem de 64 anos, através da utilização de um isqueiro, intencionalmente, provocou um incêndio florestal, sendo detido em flagrante.

Força Aérea GNR Koala acidentes e desastres incêndios
Ver comentários
C-Studio