Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Militares da GNR fazem 300 quilómetros em autocarro de 1998 degradado

Veículo, sem ar condicionado, já teve de parar a meio da viagem para se colocar água.
Tiago Lima 13 de Julho de 2019 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Militares da GNR fazem 300 quilómetros em autocarro de 1998 degradado
Os militares da Unidade de Intervenção da GNR, que se deslocam de Lisboa para o Algarve para o reforço de verão, são transportados há anos sempre pelo mesmo autocarro.

O veículo, com 21 anos (tem matrícula de 1998), já muito degradado, não tem as condições mínimas para transportar os militares ao longo dos cerca de 300 km em cada viagem, denuncia a Associação de Profissionais da Guarda (APG).

"O veículo não tem ar condicionado, os operacionais têm de vir de janelas abertas, e já chegou a parar para se colocar água no motor", explica Luís Matos, da APG.

"O autocarro não tem condições dignas para transportar os militares para o Algarve", diz ainda Luís Matos, acrescentando que "a Guarda tem autocarros em condições para transportar os vários operacionais".

Este veículo é utilizado em várias viagens, ao longo do verão, há seis anos.

Questionada pelo CM, fonte do Comando-Geral da GNR defendeu que "a viatura utilizada no transporte dos militares reúne as normais condições de segurança e de circulação, bem como detém as condições necessárias para o transporte de pessoas".

PORMENORES 
Más condições
O autocarro tem os bancos rasgados, a pintura está em mau estado e apresenta ferrugem em vários locais da chapa.

Reclamações
O CM sabe que os militares têm apresentado queixas ao Comando-Geral pelo mau estado da viatura, sem sucesso.

Rendições
Os GNR da Unidade de Intervenção, em Vilamoura e Albufeira, são rendidos semanalmente, sempre no mesmo autocarro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)