Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

GNR lança-se ao Tejo para salvar casal

"Quando ouvi a mulher a gritar para que a salvasse a ela e ao marido, não pensei duas vezes e lancei-me à água", começa por contar ao CM, ainda emocionado, o cabo João Rodrigues, da Unidade de Controlo Costeiro da GNR ao serviço na Doca do Bom Sucesso, em Lisboa. Ao início da noite de domingo resgatou do Tejo um casal preso dentro de um carro – as autoridades estão ainda a investigar o que esteve na origem da queda ao rio do Renault Mégane. Carlos e Maria Isolina, ambos com cerca de 60 anos, foram resgatados com vida por dois homens que se lançaram à água e de seguida receberam assistência médica no Hospital de São Francisco Xavier. Já tiveram alta.
27 de Outubro de 2009 às 00:30
João Rodrigues diz que, em 47 anos de vida e 15 de actividade, nunca participou num salvamento assim
João Rodrigues diz que, em 47 anos de vida e 15 de actividade, nunca participou num salvamento assim FOTO: Manuel Moreira

"Não deu tempo para pensar nas hipóteses, aconteceu tudo muito rápido. A viatura do casal submergiu de imediato e, quando olhei para o rio, vi que o dono de um iate já tinha conseguido tirar uma das vítimas: a mulher. O homem é que entrou em choque e não largava o volante." Foi então que o militar de 47 anos se apercebeu de que se não se lançasse de imediato à água a vítima não ia sobreviver. Pegou na bóia e salvou da morte o homem de 60 anos, que entrou em choque.

Pai de dois filhos, o militar recusa agora o papel de herói. "Fiz o que deveria ser feito. O pior foi conseguir pensar com os gritos de desespero daquelas pessoas", conta.

O cabo João Rodrigues disse ainda ao CM que em 15 anos de actividade é o primeiro salvamento do género. O profissional confessa que, apesar de ficar orgulhoso do seu comportamento, não contou o feito a muita gente. "Contei à minha mulher e à minha filha, que está a estudar na Universidade do Porto. Ficaram as duas muito contentes por ter corrido tudo bem. Tenho ainda de contar ao meu filho."

Mário Augusto, chefe do militar e da Unidade de Controlo Costeiro, não podia estar mais orgulhoso. "O militar cumpriu bem o seu dever", salientou. O carro das vítimas só foi retirado da água cerca das 22h00, pelos Sapadores.

PORMENORES

DONO DE IATE AJUDA

Luís Lagartinho, de Cascais, é dono de um iate e foi um dos dois heróis da noite. Foi ele que conseguiu resgatar a mulher.

GRITAVA PELA MULHER

Quando foi retirado da água o homem só gritava e perguntava pela mulher.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)