Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

GNR quer duplicar oficiais generais em dois anos

Número de generais na GNR pode chegar aos 25 ou 26 até 2023.
João Carlos Rodrigues e Sérgio A. Vitorino 18 de Novembro de 2020 às 09:13
GNR
GNR FOTO: Lusa
O comandante-geral da GNR quer implementar um modelo de comando com um oficial general para cada mil militares. Esteve valor significa que dos atuais 11 elementos com esta patente na Guarda o número vai duplicar. A GNR tem 22 861 elementos (dados oficiais de dezembro de 2019) pelo que o número deverá subir para 22.

Se o reforço de efetivos prometido pelo Governo até 2023 – cerca de cinco mil – avançar, mesmo considerando as saídas previstas, o número pode chegar aos 25 ou 26.

O plano consta de um despacho assinado por Rui Clero, a que o CM teve acesso, e que cria um Grupo de Trabalho para a elaboração da proposta de revisão da Lei Orgânica da Guarda (LOGNR). O objetivo, segundo o documento, é “garantir que a estrutura superior de Comando da Guarda contemple um número de cargos de oficial general em número equiparável à estrutura dos ramos das Forças Armadas, com um ‘ratio’ de um Oficial General por 1000 militares”.

Cada elemento nesta patente ganha entre 4250 e 6000 euros por mês. A GNR não respondeu aos esclarecimentos sobre os motivos e as vantagens da decisão.



Ver comentários