Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

GNR alvejado no peito ao capturar fugitivo

Militar escapou com ferimentos ligeiros.
Alexandre Salgueiro 21 de Maio de 2016 às 18:20
Familiares do fugitivo e do atirador no local em Canhoso, Covilhã. Militar foi alvejado no peito mas já teve alta
Familiares do fugitivo e do atirador no local em Canhoso, Covilhã. Militar foi alvejado no peito mas já teve alta FOTO: Edgar Martins
Um militar da GNR foi ontem alvejado com um tiro de caçadeira no peito quando tentava capturar um fugitivo do Estabelecimento Prisional da Covilhã, que estava evadido há 14 anos. O militar efetuava uma rusga a uma habitação em Canhoso, na Covilhã, quando foi atingido.

Sobreviveu ao disparo graças ao colete à prova de bala e, mesmo ferido, ajudou a imobilizar o atirador, familiar do foragido. Foi assistido no hospital e, à tarde, já estava ao serviço.


O militar fazia parte de uma equipa de 31 elementos que executava um mandado de detenção em nome de João Carlos Pinto, o fugitivo de 47 anos.

Segundo familiares que estavam na mesma casa, o atirador, António Afonso, de 60 anos, terá disparado sobre os militares por os ter confundido com membros de uma família com quem tem desavenças.

"Houve ameaças de ambas as partes nos últimos dias e ele estava com medo de ser atacado. Quando a GNR entrou na casa ainda estava escuro e, no meio da confusão, ele achou que era gente dessa família, agarrou na caçadeira e disparou um tiro que acertou no peito do guarda", conta Rafael Sá, genro do atirador e irmão do fugitivo.

Fugitivo e atirador foram detidos na operação que decorreu entre as 06h30 e as 07h00. João Carlos Pinto foi reconduzido ao estabelecimento prisional onde cumpria pena e de onde fugiu em 2002, após ter beneficiado de uma saída precária.

António Afonso foi ouvido ao final da tarde por um juiz do tribunal da Covilhã, que lhe aplicou a medida de coação mais grave: prisão preventiva.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)